Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8127
Título: Avaliação da qualidade de vida de pacientes com lesão medular acompanhados em regime ambulatorial
Autor(es): MELO, Valdenice Rumão de
Palavras-chave: Lesão medular; Qualidade de vida; Assistência de enfermagem; Reabilitação
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Rumão de Melo, Valdenice; Carolina Martins de Lima, Maria. Avaliação da qualidade de vida de pacientes com lesão medular acompanhados em regime ambulatorial. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: A lesão medular é uma síndrome neurológica complexa do ponto de vista orgânico, social e psicológico e de dimensões catastróficas, para o paciente, família e a sociedade. Estatísticas indicam maior incidência em pessoas jovens e na fase mais produtiva de suas vidas, o que torna essa lesão um grande problema de Saúde Pública. Pela complexidade das complicações possíveis, requer assistência de equipe multidisciplinar com dinâmica interdisciplinar. A reabilitação dos portadores de lesão medular é parte integrante dos cuidados de enfermagem, através da Sistematização da Assistência na fase aguda e após a alta hospitalar. Os alvos do trabalho de reabilitação são: restaurar a independência do paciente, auxiliar na recuperação da autoestima e criar condições para uma vida de qualidade. Este estudo teve como objetivos auxiliar na construção do perfil epidemiológico do lesado raquimedular tratados na região Nordeste do Brasil e avaliar a qualidade de vida do paciente com lesão medular em regime ambulatorial. Para tanto, analisou-se dados obtidos de 24 pacientes com lesão medular, de ambos os sexos com idade variando de 15 a 64 anos, em acompanhamento no Programa Multidisciplinar de Cuidados ao Paciente com Lesão Medular do Hospital Getúlio Vargas. Trata-se de um estudo observacional, com abordagem quantitativa dos problemas relacionados à qualidade de vida, utilizando, como instrumento de avaliação da qualidade de vida, o Medical Outcome Study - SF 36, versão em português. O significado de qualidade de vida para os pacientes entrevistados relacionou-se à avaliação dos domínios de qualidade de vida, sendo verificado, após seis meses de acompanhamento pelo programa, que a percentagem de qualidade de vida nos domínios variou de 16,6% a 61%, sendo, em ambas as avaliações, os mais comprometidos, o aspecto físico e a capacidade funcional, seguindo-se, respectivamente, do aspecto emocional e social. Foram observadas pontuações mais favoráveis na segunda avaliação em todos os domínios, sendo, no entanto, mais evidenciada no aspecto social e dor, e menor influência foi observada nos domínios vitalidade e saúde mental. A partir dos resultados obtidos, concluiu-se que o reconhecimento do perfil epidemiológico e da estimativa da qualidade de vida em pacientes com lesão raquimedular permite identificar as medidas mais efetivas nesse cuidado e orienta as correções necessárias ao tratamento vigente, dessa forma, o direcionamento de esforços e recursos terá maiores chances de resultar em modificações positivas na qualidade de vida a partir da ótica do paciente com lesão raquimedular
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8127
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1427_1.pdf1,59 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.