Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/809
Title: Etnobotânica nordestina : um estudo em comunidade rural do município de Rio Formoso, Pernambuco, Brasil
Authors: Vital Fernandes Cruz da Cunha, Luiz
Keywords: Etnobotânica;Desenvolvimento rural;Árvores;Mata Atlântica;Pernambuco;Arbustos
Issue Date: 2004
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Vital Fernandes Cruz da Cunha, Luiz; de Holanda Cavalcanti Andrade, Laise. Etnobotânica nordestina : um estudo em comunidade rural do município de Rio Formoso, Pernambuco, Brasil. 2004. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Abstract: Considerando que a maioria dos estudos etnobotânicos realizados em mata Atlântica estão associados às comunidades caiçaras no Sudeste do Brasil, o presente trabalho discorre sobre o conhecimento etnobotânico em uma comunidade rural no município de Rio Formoso (08º39 49 S e 35º09 31 W), zona da mata sul do Estado de Pernambuco, Nordeste do Brasil. Foram considerados árvores e arbustos vivos com DAP ≥ 5cm a partir de um inventário florestal realizado em um remanescente de mata Atlântica adjacente à comunidade estudada. Foram aplicados parâmetros ecológicos como índice de diversidade, freqüência relativa, densidade relativa e dominância relativa. Foram encontradas 42 espécies distribuídas em 26 famílias botânicas, sendo Anacardiaceae, Apocynaceae, Araliaceae, Burseraceae, Leg- Caesalpinioideae, Melastomataceae e Myrtaceae as mais freqüentes. A comunidade estudada possui um estreito relacionamento com o remanescente florestal, onde 100% de uso foi atribuído para as plantas inventariadas, reunidas em sete principais categorias. As mais importantes foram combustível, construção e tecnologia, por estarem associadas às necessidades básicas da população local. A partir dos dados fornecidos pelos informantes, verificou-se que Eschweilera luschnathii (O. Berg) Miers., Protium Heptaphyllum (Aubl.) March. e Vouacapoua virgilioides (Kunth) Kuntze apresentaram mais de 20 usos. O valor de uso para cada espécie foi calculado usando a fórmula VU= ΣU/n, onde o valor de uso de uma espécie (VU) é igual ao somatório do número de usos mencionados pelo informante (U), dividido pelo número total de informantes (n). Verificou-se a vocação extrativista madeireira da comunidade estudada, onde Dialium guianense (Aubl.) Sandwith (Leg- Caesalpinioideae), Eschweilera luschnathii (O. Berg) Miers (Lecythidaceae), Protium heptaphyllum (Aubl.) March. (Burseraceae), Tapirira guianensis Aubl. (Anacardiaceae) e Vouacapoua virgilioides (Kunth) Kuntze (Leg-Papilionoideae) foram as espécies que obtiveram os maiores valores de uso. Estas espécies estão entre as mais importantes para a comunidade devido à utilização da madeira como matéria prima para combustível e para construção de casas, fazendo com que elas estejam entre as espécies que sofrem maior pressão, tornando-as potencialmente vulneráveis
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/809
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4675_1.pdf2.01 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.