Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8072
Title: Alterações posturais em gestantes primigestas e multíparas e suas correlações com a dor lombar
Authors: Diniz Barros, Jaqueline
Keywords: Dor lombar; Gestantes; Primigestas; Multíparas; Postura
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Diniz Barros, Jaqueline; Wanderley Souto Ferreira Anselmo, Caroline. Alterações posturais em gestantes primigestas e multíparas e suas correlações com a dor lombar. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Patologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: Objetivos: Avaliar se as alterações posturais decorrentes da gestação em primigestas e multíparas apresentam correlação com a dor lombar. Métodos: 30 gestantes, 14 primigestas e 16 multíparas. As análises posturais foram obtidas através da avaliação fotogramétrica. As imagens foram analisadas no Software para avaliação postural (SAPO) e a dor foi mensurada pela Escala Visual Analógica (EVA). Os dados das alterações posturais e dor lombar, das gestantes primigestas e multíparas, foram inseridos no programa SPSS13 e submetidos à análise descritiva por meio dos cálculos das médias, dos desvios padrões, das medianas e das freqüências. Para a correlação dos dados foi utilizado o coeficiente de correlação de Pearson, e para a comparação, o Teste Mann-Whitney, com significância estatística < 0,05. Resultados: As gestantes tinham média de idade 26,63 anos (DP ± 5,14), destas 84,61% apresentaram dor lombar, com média de intensidade de 6,05cm, esta mais intensa no 3º trimestre gestacional nas primigestas e no 2º trimestre nas multíparas. Todas tiveram anteriorização do centro de gravidade e anteversão pélvica média de 15,28°(DP ± 5,94) no lado direito e 15,46°(DP ± 5,5) no esquerdo. Houve diferença do comprimento dos membros inferiores média de 1,13cm(DP ± 0,66). A presença de dor lombar e a intensidade, segundo a EVA, não tiveram correlações significativas com a idade gestacional, idade materna, peso materno, IMC (Índice de Massa Corpórea) ou alterações posturais (p>0,05). Conclusão: No presente estudo não foi encontrada correlação entre as alterações posturais e a dor lombar, independentemente da gestante ser primigesta ou multípara. Com isso, a etiologia da dor lombar permanece ainda não estabelecida, podendo então ser causada por outras alterações musculoesqueléticas, pelas mudanças hormonais, ou pelos distúrbios vasculares, citados na literatura como explicação para dor lombar
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8072
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Patologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2777_1.pdf4.18 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.