Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8063
Título: Representações sociais de violência urbana para policiais civis da cidade do Recife
Autor(es): Ferreira de Almeida, Luciana
Palavras-chave: Violência urbana; Policiais civis; Representações sociais
Data do documento: 31-Jan-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Ferreira de Almeida, Luciana; de Fátima de Souza Santos, Maria. Representações sociais de violência urbana para policiais civis da cidade do Recife. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo compreender as representações sociais de violência urbana para policiais civis da cidade de Recife. Utilizou como suporte teórico a Teoria das Representações Sociais desenvolvida por Serge Moscovici, que visa compreender as teorias do senso comum enquanto conhecimentos construídos coletivamente. O estudo firma sua importância diante das dimensões e repercussões alcançadas pela violência urbana atualmente, o que se pode julgar através dos discursos midiáticos, de pesquisas acadêmicas (PORTO, 2009; ALMEIDA, 2008; SANTOS, 2006; PINHEIRO, 2003) e da sua circulação nas comunicações cotidianas. Em Pernambuco, destaca-se a relevância de um estudo com esta temática, considerando-se que seu desenvolvimento ocorreu paralelamente a uma linha histórica delineada pela violência. Os policiais civis assumem um papel essencial diante da violência urbana, já que sua função é contribuir para a sua contenção. Os sujeitos desta pesquisa foram agentes, escrivãs e delegados (as) de polícia das 18 delegacias distritais de Recife. A coleta de dados ocorreu em duas fases: na primeira realizou-se a associação livre através de um questionário acessado on line que foi respondido por 108 participantes, e na segunda, entrevistas individuais com fotos, realizadas com 12 participantes. Os dados da associação livre foram analisados em duas etapas: análise de conteúdo das justificativas da hierarquização e análise das evocações através do software EVOC. A primeira etapa deu origem a 6 categorias: Drogas, Família, Crime, Leis, Políticas Públicas e Pobreza. A segunda etapa organizou a estrutura das representações com o núcleo central formado pelos elementos: desemprego, desigualdade social, drogas, educação, escolaridade, homicídio, roubo e tráfico de drogas. As informações das entrevistas foram tratadas com o auxílio do Alceste, que organizou o conteúdo em 5 classes: Valorização e formação do policial, Práticas Policiais e Práticas Criminais, Família Desestruturada, Causas e Consequências da violência e Procedimentos Policiais. Os resultados demonstraram que os participantes objetivam a violência urbana nos crimes, e as representações sociais dessa violência podem estar ancoradas em uma ligação entre pobreza, violência e drogas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8063
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Psicologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1255_1.pdf2,52 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.