Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/800
Title: Cultivo em Massa do Copépodo Bentônico Tisbe biminiensis (Harpacticoida) e Sua Utilização na Larvicultura do Camarão Macrobrachium rosenbergii (Palaemonidae).
Authors: Christine Bezerra Ribeiro, Aurelyanna
Keywords: Tisbe biminiensis (Harpacticoida) Utilização na larvicultura do camarão Macrobrachium rosenbergii; Meiofauna Copépodo bentônico Cultivo; Ciências biológicas Biologia animal
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Christine Bezerra Ribeiro, Aurelyanna; Pereira De Souza Santos, Lilia. Cultivo em Massa do Copépodo Bentônico Tisbe biminiensis (Harpacticoida) e Sua Utilização na Larvicultura do Camarão Macrobrachium rosenbergii (Palaemonidae).. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: Este trabalho teve como objetivos desenvolver técnicas de cultivo em massa do copépodo Tisbe biminiensis em volumes de 5 litros e avaliar o seu desempenho como substituto da Artemia na larvicultura do camarão Macrobrachium rosenbergii. O cultivo do copépodo foi realizado em caixas plásticas (32 x 47 x 14,5 cm) munidas de aeração, com 5 litros de água do mar filtrada, sob temperatura ambiente e salinidade de 35°/oo. O alimento fornecido diariamente foi ração para peixes de aquário e a cada dois dias, nas trocas de água, 500ml das diatomáceas Phaeodactylum tricornutum ou Thalassiosira fluviatilis. Em todos os experimentos o número de copépodos foi estimado por subamostragem. O teste de desempenho do copépodo na larvicultura do M. rosenbergii foi realizado com quatro réplicas para cada um dos cinco tratamentos: 0, 25, 50, 75 e 100% de introdução de copépodo. Os resultados obtidos demonstraram que a coleta semanal de prole e a presença de sedimento arenoso não afetaram o crescimento dos copépodos. Os testes de sustentabilidade dos cultivos demonstraram que T. biminiensis cresceu bem em laboratório mantendo altas densidades por períodos de até 130 dias. O sistema de cultivo produziu uma média de 28.000indivíduos/l/dia A população de copépodos se recuperou 4 dias após a retirada da prole. A substituição da Artemia pelo T. biminiensis não foi favorável a M. rosenbergii, porém as altas mortalidades observadas no controle indicam algum tipo de problema no sistema de cultivo que pode ter influenciado os resultados
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/800
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1797_1.pdf483.38 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.