Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7998
Title: Escrita como itinerário existencial: autoficção e subjetividade do realismo sujo de Pedro Juan Gutiérrez
Authors: Fontes, Izabel Santa Cruz
Keywords: Literatura Cubana; Autoficção; Subjetivação; Performance; Autoria
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Santa Cruz Fontes, Izabel; Adolfo Cordiviola, Alfredo. Escrita como itinerário existencial: autoficção e subjetividade do realismo sujo de Pedro Juan Gutiérrez. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: Em 1996, o escritor cubano Pedro Juan Gutiérrez lança sua Trilogía sucia de la Habana, dando início à sua saga autobiográfica que ficaria conhecida como centro do ciclo de Havana e que abrangeria quase 10 anos de sua vida, sendo finalizada com o lançamento de Carne de Perro em 2003. O objetivo desse trabalho é analisar esse conjunto de quatro livros através das discussões teóricas que envolvem o conceito de autoficção, termo criado pelo escritor Serge Doubrovsky em 1977 em uma provocação aos estudos sobre o gênero autobiográfico publicados um ano antes pelo teórico francês Philipp Lejeune. O neologismo criado por Doubrovsky pressupõe uma mistura entre os gêneros autobiográfico e ficcional, apagando as fronteiras entre ambos ao afirmar que o primeiro só existe a partir do segundo, sendo toda construção textual de si ficcionalizante. A aceitação desse pressuposto significa também afirmar que cada indivíduo é passível de autocriação, assumindo diversos papéis e se desdobrando em vários, assumindo uma ambiguidade que soa muitas vezes inquietante. Buscamos analisar, portanto, como o autor aparece nos seus textos através das estratégias de representação das escolhas estéticas e da relação do personagem com o espaço urbano. Dessa maneira, buscamos analisar como a identidade é construída aos poucos, de maneira sempre móvel, e como o personagem que é construído dentro do texto se manifesta também além dele, por meio de estratégias performáticas que colocam em cena novamente as questões de autoria que foram tão criticadas durante os anos 60 e 70
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7998
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Linguística

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8969_1.pdf1.64 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.