Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7923
Title: O modelo de cidades saudaveis : um estudo sobre estrutura, desempenho e viabilidade politica na administracao municipal de Bezerros
Authors: Régia Sotero, Macyra
Keywords: Política;Administração;Bezerros
Issue Date: 2001
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Régia Sotero, Macyra; Milano Falcão Vieira, Marcelo. O modelo de cidades saudaveis : um estudo sobre estrutura, desempenho e viabilidade politica na administracao municipal de Bezerros. 2001. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Gestão e Pública p/ o Desenvolvimento do Nordeste, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2001.
Abstract: Este trabalho é uma análise da estrutura e do desempenho da administração municipal de Bezerros, para a verificação da relação dessas variáveis com a viabilidade política de implantação do projeto de Cidades Saudáveis. Parte do pressuposto de que a implantação desse modelo se constitui num avanço para a administração municipal por possibilitar, através da mudança de paradigma de saúde e de planejamento, uma nova forma de gestão municipal. O modelo de Cidades Saudáveis, balizamento para a análise da administração municipal, neste estudo, corresponde a uma estratégia de alcance de padrões sanitários que consideram o indivíduo na sua totalidade e em relação ao meio em que vive e a sua coletividade, numa permanente inter-relação. Utiliza a intersetorialidade como instrumento de promoção da saúde através de uma visão compartilhada das várias dimensões da realidade: política, econômica, ambiental, cultural e social. A partir desse enfoque incorpora, também, a estratégia de desenvolvimento local, integrado e sustentável e privilegia a descentralização e a municipalização como processos de maximização do município. É uma proposta de intervenção nos problemas urbanos prevalecentes na sociedade nesse final de século e uma nova forma de compreensão da realidade biopolítica, isto é, da saúde/doença como processos socialmente construídos. A verificação da viabilidade política se baseou no planejamento estratégico situacional de Matus. A análise da estrutura municipal se ateve às variáveis de complexidade, formalização e centralização. O desempenho foi verificado através dos indicadores das áreas: social, econômicofinanceira e política. A metodologia empregada foi a de estudo de caso, com coleta de dados primários e secundários e uma interpretação basicamente qualitativa mas que apresenta, também, uma leitura quantitativa da realidade. A conclusão é de que existe viabilidade política para a implantação desse projeto, nas circunstâncias e com os atores relevantes atuais. Foi sugerido novo estudo sobre a viabilidade política na fase de implementação do projeto e sugeridas ações em saúde e educação
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7923
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Gestão Pública para o Desenvolvimento do Nordeste

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8780_1.pdf431.23 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.