Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7909
Título: Gestão de resíduos sólidos: o panorama atual no Estado de Pernambuco e o desafio da gestão integrada
Autor(es): Edith Diogo Negromonte, Maria
Palavras-chave: Resíduos sólidos; Administração da qualidade ambiental
Data do documento: 2002
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Edith Diogo Negromonte, Maria; Fernando Thomé Jucá, José. Gestão de resíduos sólidos: o panorama atual no Estado de Pernambuco e o desafio da gestão integrada. 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Gestão e Pública p/ o Desenvolvimento do Nordeste, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Resumo: Os Resíduos Sólidos constituem-se em um dos grandes desafios da atualidade, pois que o incremento na geração de lixo tem trazido graves conseqüências tanto de ordem sanitária quanto ambiental. Não obstante essa constatação, o cenário apresentado pela maioria dos municípios brasileiros denota que esse setor ainda não vem sendo incluído de forma consistente nas políticas empreendidas pelo setor público, nas três esferas de governo. O frágil arranjo institucional, a falta de marco regulatório, o modelo gerencial ineficiente adotado, a falta de investimento em capacitação, além da quase inexistente participação da sociedade, são alguns dos fatores que tornam o setor de resíduos sólidos ainda carente de programas e ações efetivas. Não é raro deparar-se com a imensa quantidade de lixo urbano, industrial, hospitalar e agrícola gerado tendo como forma de disposição final lixões, forma totalmente inadequada e passível de provocar graves danos ambientais e sanitários, com o uso de tecnologias não apropriadas, além de um número crescente de catadores, adultos e crianças que tiram do lixo seu sustento diário. A Constituição Brasileira delega ao poder público municipal a responsabilidade pelo setor dos resíduos sólidos, no entanto, entende-se que a participação efetiva das outras esferas, estadual e federal faz-se necessária para regular e estruturar o setor, visto que a fragilidade gerencial e orçamentária dos municípios brasileiros, notadamente aqueles de menor porte, não tem permitido que a limpeza urbana atenda aos padrões adequados de qualidade ambiental e sanitária. Nesse sentido, vem o presente estudo delinear o atual panorama dos resíduos sólidos nos municípios do Estado de Pernambuco, além da participação do Governo Estadual, que tem demonstrado disposição para empreender ações para o setor de resíduos sólidos dentro de uma perspectiva moderna da Gestão Integrada, de forma tal que as implicações sanitárias, ambientais, econômicas e sociais advindas do mesmo sejam enfrentadas de forma global e descentralizada
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7909
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Gestão Pública para o Desenvolvimento do Nordeste

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8010_1.pdf1,9 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.