Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7874
Title:  Festas boas de Caruaru-PE : da Conceição à capital do forró(1950-1985)
Authors: Daniel da Silva, José
Keywords: Festas; Caruaru; Carnaval; Festa do Comércio; Festas Juninas
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Daniel da Silva, José; Vicente da Silva, Severino. Festas boas de Caruaru-PE : da Conceição à capital do forró(1950-1985). 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: Este trabalho reflete sobre três festas caruaruenses e os elementos que levaram a cidade a transformá-las durante os anos 1950 a 1980. Reflete, também, sobre o que levou a sociedade caruaruense a eleger os festejos juninos como seus eventos festivos mais importantes. A cidade de Caruaru passou por grandes mudanças históricas nessa época, acompanhando as modificações brasileiras, fazendo com que diversas de suas práticas fossem reelaboradas e ressignificadas, dentre elas as festivas. Caruaru possuía, até os anos 60, duas festas principais, consideradas tradicionais pela população: Festa do Comércio e Carnaval . Ambas eram antigas e costumavam movimentar grande parte da população, que se envolvia na brincadeira dos festejos e na sua organização. Seus momentos de maior visibilidade para a cidade foram os anos 50, nos quais houve altos investimentos econômicos em estrutura e propaganda. Após esta data, paulatinamente, estas duas festividades foram sendo diminuídas em sua feitura e significação para a população, acompanhando as mudanças da cidade, tendo suas últimas edições ocorrido nos anos 1990. Por sua vez, houve a ressignificação das festas juninas, transformadas em festas da cidade . As festas de São João caruaruenses foram transformadas em atrativo turístico, sendo das mais conhecidas do Brasil. Sua construção como marca da cidade remete aos anos 60 e 70, a partir da ação da população, da mídia, dos poderes públicos (níveis municipal, estadual e federal) e das músicas de forró em homenagem a caruaru. Atração turística, a festa junina era vista e mostrada como folclórica, tradicional, sendo a cidade denominada de Capital do Forró ou Maior e Melhor São João do Mundo , fazendo parte das festas com apelo de espetacularização , seguindo a tendência das festas capitalistas das últimas décadas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7874
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo833_1.pdf4.14 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.