Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/784
Título: Análise de variabilidade genética de isolados de Colletotrichum gloeosporíoides de cajueiro (Anacardium occidentale L.) utilizando marcadores moleculares e teste de patogenicidade
Autor(es): FIGUEIRÊDO, Lívio Carvalho de
Palavras-chave: Marcadores moleculares; Colletotrichum gloeosporioides; Anacardium occidentale L. (cajueiro)
Data do documento: 2005
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Carvalho de Figueirêdo, Lívio; Tinti de Oliveira, Neiva. Análise de variabilidade genética de isolados de Colletotrichum gloeosporíoides de cajueiro (Anacardium occidentale L.) utilizando marcadores moleculares e teste de patogenicidade. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Resumo: A antracnose, causada pelo fungo Glomerella cingulata (anamorfo Colletotrichum gloeosporioides), é a doença mais importante da cultura do cajueiro. Com objetivo de estudar a variabilidade genética (por RAPD e ITS do rDNA) e a patogenicidade de isolados de C. gloeosporioides obtidos de cajueiros de v´arias regi oes do Estado de Pernambuco, utilizou-se dezoito isolados de cajueiro provenientes dos municípios de Igarassu, Goiana, São João, Brejão, Garanhuns e Itambé, Estado de Pernambuco. Para o estudo do RAPD utilizou-se os primers OPA-02, OPA-11, OPW-07, OPW-20 e OPX-07 e para o estudo da região ITS1-5.8S-ITS2 do rDNA utilizou-se os primers universais ITS1 e ITS4. Os produtos das amplificações foram digeridos separadamente com cada uma das enzimas de restrição DraI, HaeIII e MspI. O teste de patogenicidade foi realizado com folhas destacadas de cajueiro cv. EMBRAPA C.P. 09. Pelo método de UPGMA do RAPD, agrupou-se os isolados em dois principais grupos com 15% de similaridade, sendo o Grupo I subdividido em cinco grupos e o Grupo II em quatro. A amplificação da região ITS resultou num fragmento de 590 pb para todos os isolados e o isolado Cg15, obtido de inflorescência, apresentou um segundo fragmento de 620-630 pb. Os produtos de amplificação da região ITS do rDNA não apresentaram sítio de restrição para a enzima DraI, e entre as enzima HaeIII e MspI, esta ´ultima evidenciou um maior polimorfismo entre os isolados. A análise de agrupamento para o RFLP do ITS evidenciou a formação de dois grupos distintos com 50% de similaridade, com o Grupo I dividindo-se em dois grupos com cerca de 65% de similaridade e o Grupo II subdividiu-se em dois grupos, um com 60% e o outro formado pelo isolado Cg17, obtido de caule. De acordo com o teste de patogenicidade todos os isolados são patogênicos à cv. EMBRAPA C.P. 09, sendo Cg02 e Cg03 os mais agressivos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/784
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia de Fungos

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4548_1.pdf1,99 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.