Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7749
Title: A ação indutora da política para o desenvolvimento de competências empreendedoras : uma experiência do Banco do Povo do Recife
Authors: Luís dos Santos, Ivson
Keywords: Microcrédito;Empreendedor;Programas de treinamento;Competências empreendedoras
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Luís dos Santos, Ivson; Gomes de Paiva Júnior, Fernando. A ação indutora da política para o desenvolvimento de competências empreendedoras : uma experiência do Banco do Povo do Recife. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Gestão e Pública p/ o Desenvolvimento do Nordeste, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: Esta pesquisa refere-se ao estudo das competências empreendedoras individuais, adquiridas ou desenvolvidas pelos empresários de pequenos negócios, no processo de orientação, treinamento e cursos oferecidos pelo Programa de Microcrédito Orientado da Prefeitura da Cidade do Recife: o Banco do Povo do Recife (BPR). Buscamos identificar junto a esses dirigentes de micronegócios, quais as competências empreendedoras adquiridas após os referidos cursos. Esta investigação teve base teórica nos estudos de Paiva, Sousa Leão e Mello (2004) fundamentados na pesquisa realizada por Man e Lau (2000), que identificaram seis competências empreendedoras, quais sejam: Competências de Oportunidade, Competências de Relacionamento, Competências Conceituais, Competências Administrativas, Competências Estratégicas e Competências de Comprometimento. Foi identificada no estudo de Paiva, Souza Leão e Mello (2004) mais uma competência empreendedora, a qual também foi objeto de estudo: a competência trabalho/vida pessoal. Elaboramos um estudo de caso, de natureza qualitativa e a coleta dos dados consistiu em cinco entrevistas semiestruturadas, realizadas com dirigentes de micronegócios, que fizeram parte dos cursos oferecidos pelo BPR. Os dados foram analisados com base na técnica de análise de conteúdo. Os resultados mostraram que, em virtude de os dirigentes de micronegócios serem responsáveis por todas as ações gerenciais da empresa, como organização, comando, controle financeiro, vendas, propagandas e alocação de recursos físicos, as competências administrativas emergem com maior significância nesses gestores. De modo análogo, observamos que nesse tipo de empreendimento as características mercadológicas manifestaram-se com maior importância, visto que na maior parte de seu tempo, esses gestores estão ocupados com as vendas e propagandas de seus produtos ou serviços. Notamos, entretanto, que há uma necessidade de capacitação dos gestores em outros setores da administração para que seus empreendimentos tenham saúde , a exemplo da controladoria. O despreparo desses dirigentes nessa área pode comprometer a continuidade dos negócios, visto que além do alto índice de inadimplência existente no setor, parece não haver o cumprimento do Princípio da Entidade defendido pela contabilidade, o qual recomenda que a pessoa jurídica não deve ser confundida com a pessoa física do proprietário, ou seja, os gastos particulares do proprietário não devem ser honrados pela empresa e vice-versa. As competências conceituais, de relacionamento e de comprometimento tiveram relevância significativa. As competências de equilíbrio trabalho/vida pessoal apresentaram baixas freqüências, devido à total dedicação dos gestores aos seus negócios
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7749
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Gestão Pública para o Desenvolvimento do Nordeste

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo7849_1.pdf768.49 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.