Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7720
Título: A descontinuidade do Programa de Acreditação Hospitalar no Hospital da Restauração : poderia ter sido diferente ?
Autor(es): Ribeiro, Nara Rúbia Costa
Palavras-chave: Programa de Qualidade; Gestão; Resolutividade
Data do documento: 2006
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Rúbia Costa Ribeiro, Nara; Zaverucha, Jorge. A descontinuidade do Programa de Acreditação Hospitalar no Hospital da Restauração : poderia ter sido diferente ?. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Gestão e Pública p/ o Desenvolvimento do Nordeste, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Resumo: O Programa de Qualidade Acreditação Hospitalar visa promover a racionalização e a ordenação de instituições hospitalares, garantindo a qualidade da assistência hospitalar. Este Programa vem sendo implantado no Hospital da Restauração desde 2001; em 2004 foi paralisado. Identificar as causas da descontinuidade do Programa no Hospital da Restauração é o objetivo principal deste estudo. A pesquisa foi do tipo exploratória e descritiva. Foram aplicados 337 questionários aos funcionários, equipe diretiva, membros dos comitês internos e chefias dos setores, que atuaram entre 2001/2004. Dos entrevistados, 252 (74,8%) afirmaram nunca ter ouvido falar do Programa. Os 85 restantes (25,2%) já tinham ouvido falar; dentre estes, 81 (95,3%) diversas categorias profissionais tomaram conhecimento dentro do Hospital, 4 (4,7%), fora dele. Em relação à participação no Programa, 50 (14,8%) participaram, e 35 (10,4%) ouviram falar e não participaram. Utilizou-se o software SAS (Statistical Analysis System), versão 8 e o teste Qui-quadrado, para cálculos estatísticos, aceitando o nível de significância 5%. Para 61 entrevistados as variáveis independentes constituem a causa da descontinuidade do Programa: comunicação 32 (52,5%), mudança de gestão, pergunta aberta 22 (21,8%), cultura organizacional 12 (19,7%), relações interpessoais 11 (18,0%), liderança 10 (16,4%), relações de poder 8 (13,1%). São apresentadas recomendações aos gestores do Hospital da Restauração, objetivando o redirecionamento/reformulação de alguns setores/serviços, e estratégias de gestão para que o Programa possa ter continuidade
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7720
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Gestão Pública para o Desenvolvimento do Nordeste

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo7839_1.pdf989,24 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.