Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7692
Title: O papel da escola de governo no novo modelo de gestão pública de Pernambuco
Authors: RAMOS, Walkiria Lucia Simoes
Keywords: Agente de Mudança; Modernização da gestão; Agente educador e formador de gestores públicos
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Lucia Simoes Ramos, Walkiria; Antônio Sebastião Pellerin da Silva, Georges. O papel da escola de governo no novo modelo de gestão pública de Pernambuco. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Gestão e Pública p/ o Desenvolvimento do Nordeste, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: O Estado de Pernambuco, ao aderir à tendência dominante de Reforma do Estado, implementou o Programa de Reforma Administrativa dentre as principais ações, está a Modernização da Gestão Pública introduzida em todas as organizações do Estado, através do Programa Pernambucano de Modernização da Gestão Pública PROGESTÃO, que leva as novas tecnologias de gestão às Instituições estaduais, assim como da Escola de Governo de Pernambuco EGP que capacitando os servidores, dá suporte ao cumprimento e a implementação das reformas direcionadoras do Estado. O objetivo deste trabalho foi avaliar se o papel da EGP está sendo cumprido, uma vez que ela atribui ao Gestor, o papel de Agente de Mudança, aquele que vai implementar o novo modelo de Gestão Pública no Estado. O estudo ficou restrito aos alunos egressos do Curso de Pós-Graduação em Gestão Governamental, que compõem o quadro de gestores potenciais do Estado. Algumas alterações observadas na gestão do Estado, como resultado da formação desses gestores, também foram alvo de estudo, através de entrevistas com os Dirigentes Institucionais. Foram distribuídos questionários para os 150 servidores participantes das 03 (três) primeiras turmas do Curso de Pós-Graduação e a análise foi realizada com os questionários devolvidos, que representaram 26% deste universo. O total de dirigentes pesquisados ficou em torno de 33% das Instituições onde se encontram lotados os servidores. O resultado a que se chegou é que, na opinião dos servidores e dirigentes, a Escola de Governo tem cumprido o seu papel de Agente Educador e Formador de Gestores Públicos. O cumprimento desse papel tem contribuído para a otimização institucional e proporcionado a melhoria na qualificação técnica e desenvolvimento profissional dos servidores. Eles se sentem preparados para assumir o papel de Agente de Mudança. Para os servidores e dirigentes, no entanto, o Governo não está estimulando o aproveitamento desses servidores e eles não têm recebido, do Estado, oportunidades de se transformarem em Agente de Mudança
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7692
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Gestão Pública para o Desenvolvimento do Nordeste

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo7793_1.pdf507.32 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.