Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/760
Title: Florística e fitossociologia de um fragmento de caatinga arbórea, São José do Piauí, Piauí
Authors: Mendes, Maura Rejane de Araújo
Keywords: Vegetação;Fitogeografia;Caatinga;Comunidades vegetais;Botânica
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Rejane de Araújo Mendes, Maura; Alberto Jorge Farias Castro, Antônio. Florística e fitossociologia de um fragmento de caatinga arbórea, São José do Piauí, Piauí. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: A Caatinga no Piauí cobre cerca de 37% da área do Estado e apresenta grande parte de seu domínio preservado. Entretanto, existem grandes lacunas no conhecimento de sua flora. Objetivou-se neste trabalho caracterizar a composição florística, arquitetura e estrutura da vegetação no Morro do Baixio (06º51 S e 41º28 W), São José do Piauí, Piauí. Na composição florística foram incluídas ervas, epífitas, parasitas, arbustos e árvores. No levantamento fitossociológico foram amostrados dois trechos, no primeiro (MP), situado a 540m, foram instalados 50 pontos quadrantes, a intervalos de 10m, em três linhas de picadas paralelas. No segundo trecho (ME), a 430m, foram alocados 70 pontos, em quatro linhas de picadas paralelas. Foram instaladas ainda, duas parcelas de 20x50m, próximas à área de distribuição dos pontos quadrantes, visando a ampliação da amostragem florística. Nos dois tipos de levantamentos foram considerados os indivíduos vivos, lenhosos com diâmetro do caule ao nível do solo (DNS) ≥ 3cm e alturas totais (AT) ≥ 1m. A flora está constituída por espécies típicas de ambientes sedimentares, especialmente da vegetação caducifólia espinhosa, caatinga . As principais formas de vida foram fanerófitas e lianas, que representaram respectivamente, 63,97% e 14,70% do número total de espécies. As amostradas e amostráveis estão representadas por 29 famílias, 49 gêneros e 64 espécies, sendo uma nova para a ciência: Bauhinia sp. nov. Foram amostradas 33 e 30 espécies, para MP e ME, e as que se destacaram com maior IVI foram Chamaecrista eitenorum (H.S.Irwin & Barneby) H.S.Irwin & Barneby, Combretum mellifluum Eichler e Tabebuia impetiginosa (Mart. ex DC.) Standl. em MP e Bauhinia cheilantha (Bong.) Steud., Caesalpinia bracteosa Tul. e Myracrodruon urundeuva Allemão em ME. Os índices de riqueza e diversidade foram 6,23 e 5,32nats/esp.-1 e 2,96 e 2,27nats/ind. para MP e ME, respectivamente. O último índice foi considerado representativo para a diversidade das caatingas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/760
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4643_1.pdf1.12 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.