Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7581
Título: Superfícies imersas numa forma espacial tridimensional com curvatura gaussiana constante
Autor(es): SANTOS, José Alan Farias dos
Palavras-chave: Curvatura Extrínseca; Curvatura Intrínseca; Forma Espacial; Curvatura Gaussiana; Superfícies Imersas; Superfícies Completas
Data do documento: 31-Jan-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Alan Farias dos Santos, José; José Morais de Araújo, Henrique. Superfícies imersas numa forma espacial tridimensional com curvatura gaussiana constante. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Matemática, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Resumo: O teorema de Cartan assegura que as variedades Rn, Sn,Hn são essencialmente as únicas variedades Riemannianas completas simplesmente conexas com curvatura seccional constante. Nomeia-se esses tipos de variedades como sendo Formas Espaciais. O trabalho apresenta, quando possível, a classificação das superfícies completas de curvatura constante imersas numa forma espacial tridimensional. Assim, são estabelecidos três teoremas de classificação os quais trazem a classificação geral, quando possível, pois algumas questões continuam em aberto. No primeiro caso, referente ao R3 mostra-se que as classes das superfícies completas imersas em R3, segundo o sinal da curvatura Gaussiana K são cilindros se K &#8801; 0, ou esferas se K > 0. E não existem se K < 0(teorema de Hilbert), . As classificações referentes a S3 e H3 é feita segundo a curvatura extrínseca(Kext). Porém, no final de cada respectivo capítulo figuram teoremas que trazem a classificação geral(quando possível) por meio da curvatura intrínseca(Kint). Em relação ao S3 é evidenciado que a classe de superfícies são constituídas por 2- esferas se Kint &#8805; 1; pelo conjunto vazio se Kint < 0 ou 0 < Kint < 1; e para o caso Kint = 0(superfícies flats) é feita uma discussão sobre a classe das superfícies de translação, da qual os toros de Clifiord fazem parte. Para o H3, estas superfícies são esferas Geodésicas se Kint > 0, horosferas ou conjunto de pontos equidistantes de uma quando Kint = 0. No caso Kint &#8801; &#8722;1, elas são formadas por porção de Cones ou Cilindros Geodésicos se; não existem superfícies para quando Kint < &#8722;1(consequência direta de uma versão mais geral do Teorema de Hilbert); finalmente, quando &#8722;1 < Kint < 0, exibimos apenas as superfícies de revolução, incluindo hiperesferas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7581
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Matemática

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo9406_1.pdf1,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.