Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7579
Title: Poesia negra das Américas: Solano Trindade e Langston Hughes
Authors: SOUZA, Elio Ferreira
Keywords: Literatura negra;Américas;Memória
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Ferreira de Souza, Elio; Gerhard Mike Walter, Roland. Poesia negra das Américas: Solano Trindade e Langston Hughes. 2006. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: Esta tese prioriza o estudo da poesia negra do brasileiro Solano Trindade (1908-1974) e do norte-americano Langston Hughes (1902-1967). Minha pesquisa também freqüenta a obra de outros poetas como Countee Cullen (dos E.U.A.) e os caribenhos Nicolás Guillén (de Cuba), Aimé Césaire (da Martinica), de alguns poetas brasileiros, romancistas, narrativas escravas, canções, cantigas, contos, lendas, ritos religiosos e outras expressões da cultura afrodescendente. Inicialmente, analiso a poesia dos precursores e fundaroes da literatura negra no Brasil, e a escrita de algumas mulheres negras de hoje. Faço uma leitura comparativa entre a épica clássica do colonizador europeu e a épica quilombola Canto dos Palmares , de Solano Trindade. Enfatizo a relação, o entrecruzamento da literatura negra com a música das Américas, a performance do griot, poeta da antiga tradição africana, e de outros mestres de cerimônia da Diáspora. Enfoco a memória pessoal e coletiva no discurso poético, a construção da identidade negra, o discurso engajado da negritude marxista, a história da escravidão, a violência, o exílio social do negro, a cultura e suas estratégias de resistência. Conto minhas memórias de infância, falo sobre o Boi da minha cidade - o nascimento do Bumba-meu-boi no Piauí e sua transferência para o Maranhão. Relaciono os poemas de Hughes à alegria de ser negro, à reivindicação dos direitos civis e da América também para os negros, denunciando a ação terrorista da Ku Klux Klan. Analiso a poesia de Hughes que traduz os motivos temáticos, filosóficos e estéticos das canções de blues/jazz. Destaco a estética, a temática e a função social da poesia negra, do jazz, da capoeira. Mapeio semelhanças e diferenças na performance do poeta, do jazzista e do capoeirista, que evocam a memória gestual do corpo através da poesia, canto, música, dança, ginga, luta, trama e dissimulação. Abordo a poesia de Hughes e de Solano, a partir da perspectiva da memória pessoal, autobiográfica e coletiva desses autores, em relação com os contos populares e as narrativas de experiência dos ancestrais negros. Retomo minhas considerações acerca da tradição africana, da identidade negra e as experiências da vida moderna na Diáspora, que resultaram na Negralização das culturas das Américas. Faço ainda a tradução de catorze poemas de Langston Hughes, da língua inglesa para a portutuesa
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7579
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Teoria da Literatura

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo7576_1.pdf965.01 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.