Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7447
Title: A mímesis, os estudos culturais e a Balada da infância perdida: a literatura em questão
Authors: Ferreira da Costa, Fabiana
Keywords: Literatura; Mímesis; Estudos Culturais
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Ferreira da Costa, Fabiana; Lucia Ramalho de Farias, Sonia. A mímesis, os estudos culturais e a Balada da infância perdida: a literatura em questão. 2010. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: Buscamos compreender no romance Balada da infância perdida a relação entre mundo ficcional/mundo extratextual, utilizando-nos da mímesis na perspectiva teórica de Luiz Costa Lima, e desse modo, problematizarmos o uso que os estudos culturais realizam dos textos literários. Para tanto, apontamos os dois principais aspectos da mímesis: a mímesis da representação, por ela os sistemas de representação social funcionam como balizas para entendermos o mundo ficcional, por conseguinte, não são elementos a serem identificados realisticamente no texto literário; e, mímesis da produção, que explicita a possibilidade na obra de criação de versões de mundos e de vivência de novas experiências. Ao pensamento de Costa Lima sobre a mímesis cotejamos a teoria de Wolfgang Iser sobre o caráter ficcional do texto literário com o intuito de ampliarmos nossa compreensão da mímesis. Apresentamos, depois, os principais aspectos sob os quais a literatura é considerada pelos estudos culturais: primeiro, a obra literária é vista como um produto cultural entre outros que envolve relações sociais e culturais conflitantes e desiguais; segundo, a relação entre realidade e ficção não é problematizada adequadamente; e, terceiro, os estudos culturais centram seu olhar nas relações extrínsecas da literatura desprezando o caráter estético-literário da obra. Aos três pontos ressaltados cotejamos nosso olhar incorporado pela mímesis e o acrescentamos à análise dos trechos do romance no qual verificamos que a relação entre mundo ficcional e mundo empírico é explicada pela mímesis, ela é, na verdade, o próprio caráter constitutivo da literatura, por consequência, o caráter estético-literário do romance é igualmente compreendido por ela dado que o aspecto estético-literário de uma obra envolve a relação, o diálogo entre nossos sistemas de representação social e a realidade ficcional configurada na obra. Como resultado, toda análise que se centra nas relações extrínsecas da literatura inevitavelmente perpassa pelas relações intrínsecas da obra. Assim, os estudos culturais precisam considerar a relação entre realidade e ficção com base na mímesis e o caráter estético-literário da obra como elemento constituinte das relações extrínsecas da literatura a fim de evitar conceber a literatura como mero documento"
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7447
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Teoria da Literatura

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo468_1.pdf633.47 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.