Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7440
Title: Fatores de risco associado à mortalidade de pacientes com Sepse na UTI de adultos do Real Hospital Português de Beneficência em Recife-PE
Authors: Corrêa de Araujo Koury e Azevedo, Joana
Keywords: Fatores de risco; Epidemiologia; Sepse; UTI
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Corrêa de Araujo Koury e Azevedo, Joana; Ramos Lacerda de Melo, Heloísa. Fatores de risco associado à mortalidade de pacientes com Sepse na UTI de adultos do Real Hospital Português de Beneficência em Recife-PE. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: A sepse é um problema de saúde pública no Brasil e no mundo, e também é uma causa comum de admissão de pacientes na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Essa pesquisa visa descrever dados clínicos, epidemiológicos e laboratoriais de pacientes adultos com sepse, bem como verificar a associação entre esses dados com a mortalidade de pacientes com sepse. Método: O trabalho foi desenvolvido no formato de dois artigos originais; o desenho do estudo do primeiro artigo é tipo série de casos; e o segundo artigo é um estudo de casocontrole aninhado a uma coorte prospectiva e não intervencionista. Ambos foram realizados na UTI de um hospital privado da cidade do Recife, estado de Pernambuco, no período de agosto a dezembro de 2004. Foram coletados dados referentes ao exame clínico e laboratorial dos pacientes adultos admitidos na UTI com diagnóstico de sepse ou que a desenvolviam durante o internamento. Os pacientes eram acompanhados até a alta da UTI, óbito ou transferência para outro hospital. Resultados: Foram incluídos 199 pacientes, dos quais 87 (43,7%) evoluíram para o óbito e 112 (56,3%) tiveram alta da UTI. A maioria dos pacientes era do sexo masculino (56,3%) e mais da metade (68,2%) da população estudada foi composta por idosos (maiores de 65 anos). Em 85,4% dos casos o motivo da internação foi clínico e a grande maioria dos pacientes tinha patologia crônica associada (76,4%). A sepse foi de origem pulmonar em 79,3% dos casos. Após regressão logística, apenas o tempo para internação na UTI maior que 72h, a presença de patologia crônica associada, o número de órgãos acometidos superior a 03 e o lactato maior que 04 mmol/L estiveram associados com a mortalidade. O escore APACHE II >25 e o SOFA > 12 foram igualmente úteis para definir risco de morte, bem como o escore SOFA >12 esteve associado com uma mortalidade precoce (< 72h). Conclusão: A população de idosos foi a mais acometida pela sepse, sendo a maioria das internações de origem clínica e o principal foco da sepse os pulmões. O tempo de internação prolongado, presença de co-morbidades e falência de mais de três órgãos e lactato sérico acima de 4mmol/L estiveram associados com um maior risco de morte
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7440
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Medicina Tropical

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8104_1.pdf2.72 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.