Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7415
Título: Pernambuco em perigo : pobreza, revolução e comunismo (1959-1964)
Autor(es): Francisco de Andrade Porfirio, Pablo
Palavras-chave: História;Pernambuco século XX;Grupos conservadores;Latifundiários;Pobreza;Perigo e intranqüilidade social
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Francisco de Andrade Porfirio, Pablo; Torres Montenegro, Antonio. Pernambuco em perigo : pobreza, revolução e comunismo (1959-1964). 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Este trabalho apresenta como foco de estudo as ações dos grupos sociais conservadores em Pernambuco, ou seja, os indivíduos comprometidos em manter uma ordem social e política, com destaque para a ação dos latifundiários. Esses grupos visavam tornar socialmente aceita uma realidade constituída pelas idéias de perigo e intranqüilidade, produzidas pelas mobilizações dos trabalhadores rurais e urbanos, influenciados pelos grupos de esquerda, como; Ligas Camponesas, Partido Comunista do Brasil, Partido Comunista Brasileiro, Partido Socialista Brasileiro e sindicatos. Desse modo, a dissertação investiga a racionalidade produzida pelos grupos conservadores para as propostas de reformas sociais ou mesmo de revolução propagadas pelas esquerdas em Pernambuco, entre os anos de 1959 e 1964. E assim, procuramos entender como as idéias de perigo, de ameaça e de intranqüilidade passaram a ocupar um lugar de destaque dentro daquela sociedade
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7415
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - História

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3369_1.pdf6,26 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.