Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7393
Título: Os risos na espiral: percursos literários hilstianos
Autor(es): Rodrigues Da Silva, Joelma
Palavras-chave: Risos;Literatura;Filosofia;Prazer;Corpo;Liberdade
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Rodrigues Da Silva, Joelma; de Holanda Barros, Lourival. Os risos na espiral: percursos literários hilstianos. 2009. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: Este trabalho tem como objetivo refletir e discutir sobre a presença do Riso, enquanto categoria teóricoliterária, na obra da escritora paulista Hilda Hilst. Tomada na simbologia de uma espiral que está infinitamente em movimento, a categoria multifacetada do Riso transformase no plural provocante dos risos que passeiam, representativamente, por três textos de Hilda Hilst: O Caderno Rosa de Lori Lamby (1990), Contos d escárnio/textos grotescos (1990) e Bufólicas (1992). Através de uma escala ascendente que vai do riso racional e ingênuo dos setecentistas, passa pelo riso árido e cáustico dos romanos, até chegar ao risoápice e burlesco que gargalha ao modo de Rabelais, procurase demonstrar, neste estudo, que os risos compõe m uma parte fundamental na literatura hilstiana
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7393
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Teoria da Literatura

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3976_1.pdf2,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.