Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7273
Título: Demora para início do tratamento para tuberculose pulmonar no município de Recife
Autor(es): d'Abreu Pires dos Santos, Martinho
Palavras-chave: Recife;Tratamento;Tuberculose
Data do documento: 2004
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: d'Abreu Pires dos Santos, Martinho; de Fátima Pessoa Militão de Albuquerque, Maria. Demora para início do tratamento para tuberculose pulmonar no município de Recife. 2004. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Resumo: A persistência de tuberculose como um dos principais problemas de saúde pública, resulta além das precárias condições de vida e do elevado aumento da aglomeração urbana, da ausência de um bom programa de controle. A natureza crônica da tuberculose e a demora no diagnóstico e tratamento contribuem para um período prolongado de infecciosidade na comunidade. Neste contexto realizou-se um estudo caso-controle aninhado a uma coorte de 1114 doentes com tuberculose pulmonar, residentes no município de Recife, diagnosticados e tratados nos serviços de saúde dos SUS, desse município de maio/2001 a maio/2003. Teve-se como objetivo analisar a associação entre fatores biológicos, sócio-econômicos, clínicos além dos relacionados ao acesso aos serviços de saúde, com a demora para o início de tratamento de tuberculose pulmonar no município de Recife no período acima referido A variável dependente do estudo é a demora para o início do tratamento, conceituada como o tempo desde o início dos sintomas da tuberculose até o início do tratamento. Para efeito do presente estudo, considerou-se caso suspeito de tuberculose todo indivíduo que apresenta tosse há três ou mais semanas segundo o manual do Ministério da Saúde. Considerou-se como uma demora aceitável até aos sessenta dias, entre o início dos sintomas e o início do tratamento, e uma demora não aceitável um intervalo maior do que sessenta dias. Os resultados do estudo sugerem que o desemprego, tabagismo e a baciloscopia positiva estiveram associados à demora para o início do tratamento para tuberculose pulmonar. Houve uma associação negativa entre a perda de peso e a demora do tratamento
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7273
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Medicina Tropical

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo7888_1.pdf1,23 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.