Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7183
Title: Prevalência da infecção pelo vírus C em pacientes, com linfoma não-Hodgkin tipo-B, atendidos no serviço de oncologia do Hospital das Clínicas - UFPE, no período de 2003-2004
Authors: Iran Costa Júnior, José
Keywords: Vírus da Hepatite C; Linfoma; Linfoma não-Hodgkin de Células B
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Iran Costa Júnior, José; Lucena Cavalcanti Licínio da Silva, Norma. Prevalência da infecção pelo vírus C em pacientes, com linfoma não-Hodgkin tipo-B, atendidos no serviço de oncologia do Hospital das Clínicas - UFPE, no período de 2003-2004. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Medicina Interna, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: A infecção pelo Vírus da hepatite C (HCV) é um grave problema de saúde pública que atinge de 3% a 5% da população mundial, provocando hepatite crônica, cirrose hepática e hepatocarcinoma. Estudos oriundos da Itália, da Espanha e do Japão têm documentado haver associação entre o HCV e o desenvolvimento de doenças linfoproliferativas. Já é aceito pela comunidade científica o fato de haver uma associação entre a infecção pelo HCV e o desenvolvimento da crioglobulinemia mista essencial (que é uma proliferação de linfócitos B). E ainda há certo receio em acreditar que o HCV esteja diretamente envolvido na patogênese de alguns linfomas. Com o objetivo de avaliar a prevalência do HCV em pacientes com linfoma não-Hodgkin tipo-B, atendidos no Hospital das Clínicas UFPE, no período de janeiro de 2003 até dezembro de 2004, foram avaliados 178 pacientes com câncer divididos em dois grupos. O Grupo 1, foi constituído por 59 pacientes novos com linfoma não-Hodgkin tipo-B, e o grupo 2, por 119 pacientes com tumores sólidos (tumores não-hematológicos). Foram excluídos pacientes com sorologia positiva para HIV. A sorologia para HCV foi realizada pela técnica de ELISA de terceira geração. A prevalência do HCV em pacientes com linfoma não-Hodgkin tipo-B foi de 6,7%. Com um risco atribuído ao HCV estimado em 2,52 (CI95%= 1,54 4,11; p= 0,043). A freqüência do HCV em pacientes com tumores sólidos foi de 0,8% (razão de prevalência de 0,29; CI95%= 0,05 -1,70; p= 0,048). A freqüência do HIV em pacientes com LNH e tumores não-hematológico foi, respectivamente, de 1,6% e 2,5%. Este estudo mostrou uma maior freqüência da infecção pelo HCV em pacientes com linfoma não-Hodgkin tipo-B quando comparado com pacientes com tumores sólidos não-hematológico
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7183
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Medicina Interna

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8032_1.pdf3.86 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.