Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7174
Title: Determinação do perfil de resposta imune de camundongos nascidos ou amamentados em mães infectadas pelo Schistosoma mansoni
Authors: d Emery Alves Santos, Patrícia
Keywords: Schistosoma mansoni; Imunomodulação; Gestação; Filhotes; Amamentação; OVA.
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: d Emery Alves Santos, Patrícia; Malagueno de Santana, Elizabeth. Determinação do perfil de resposta imune de camundongos nascidos ou amamentados em mães infectadas pelo Schistosoma mansoni. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: O Schistosoma mansoni induz imunossupressão a antígenos homólogos e heterólogos no hospedeiro. Em áreas onde a esquistossomose é endêmica, é comum observar gestantes cronicamente infectadas. Atualmente, todas as espécies de Schistosoma infectam aproximadamente 40 milhões de mulheres em idade fértil no mundo, e já é sabido que a exposição in utero aos antígenos do parasita provoca alterações na resposta imune do recémnascido que podem afetar respostas subseqüentes a antígenos homólogos. Neste estudo, investigamos se a exposição à infecção materna por Schistosoma mansoni pode influenciar a resposta imune dos descendentes a um antígeno heterólogo, ovalbumina (OVA). Camundongos adultos nascidos e/ou amamentados em fêmeas infectadas pelo S. mansoni foram utilizados para formação de três grupos experimentais: filhotes nascidos (MI), amamentados (AI) ou nascidos e amamentados (MIAI) em mães infectadas, e um grupo controle: animais nascidos e amamentados em mães não-infectadas. Os animais foram imunizados s.c. com OVA em adjuvante e após 8 dias, foram desafiados no coxim plantar com OVA agregada para análise das reações de hipersensibilidade e dosagem plasmática de IgG1 e IgG2a OVA-específica. As células esplênicas foram cultivas para quantificação das citocinas IL-2, IFN- , IL-4 e IL-10 nos sobrenadantes. Em comparação ao grupo controle, as respostas humoral e celular anti-OVA foram potencializadas nos animais MIAI+OVA, enquanto que nos animais AI+OVA esta potencialização foi melhor observada na produção de anticorpos anti-OVA. Nestes dois grupos ocorreu um aumento na produção de IL-2. Por outro lado, os animais MI+OVA apresentaram uma alta produção de IL-10. Mesmo assim, a resposta imune anti-OVA neste grupo só foi parcialmente suprimida. Com base nestes resultados, concluímos que filhotes de mães esquistossomóticas podem sofrer na vida adulta alterações na sua resposta imunológica a um antígeno heterólogo, adquirindo um potencial supressivo através da gestação, mas que com a amamentação vai se tornando mais eficaz. Esses resultados destacam a importância da amamentação
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7174
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Medicina Tropical

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo3465_1.pdf1.69 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.