Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/716
Title: Diversidade genética de populações naturais de Anthonomus grandis Boheman (Coleoptera : Curculionidae)
Authors: MARTINS, Walter Fabrício Silva
Keywords: Biologia animal Genética de insetos;Populações naturais Anthonomus grandis Boheman (Coleoptera : Curculionidae) Diversidade e estrutura genética;Marcadores moleculares RAPD (Random Amplified Polymorphism DNA) Isoenzimas e Microssatélite
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Fabrício Silva Martins, Walter; Flavia Junqueira Ayres, Constância. Diversidade genética de populações naturais de Anthonomus grandis Boheman (Coleoptera : Curculionidae). 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: O bicudo do algodoeiro, Anthonomus grandis Boheman, é considerado a maior praga da cotonicultura mundial, ocasionando danos que repercutem principalmente na produtividade, qualidade do algodão colhido e gasto com medidas de controle. Neste estudo foi realizada pela primeira vez, uma análise da diversidade e estrutura genética das populações naturais de A. grandis do Brasil. Doze populações coletadas em seis estados brasileiros (Paraíba, Ceará, Bahia, Pará, Mato Grosso e Goiás) em áreas onde são praticadas a agricultura em escala empresarial e agricultura familiar, foram avaliadas pelas técnicas de Polimorfismo do DNA Amplificado Randomicamente (RAPD), Isoenzimas e Microssatélite. Os resultados obtidos em seis populações pela técnica de RAPD baseados em 25 loci, revelaram uma heterozigosidade média de 0,262, com polimorfismo (P) variando de 52 a 84%. A diferenciação genética entre as populações foi extremamente elevada e significativa (GST = 0,258; p < 0,05), refletindo a existência de baixo fluxo gênico entre as mesmas (Nm = 0,72). A análise de cinco populações com 6 loci alozímicos mostrou uma heterozigosidade média de 0,212 e polimorfismo (P) variando entre 25 e 100%. O índice de diferenciação genética FST obtido por este marcador entre as populações correspondeu a 0,544 (p < 0,05), sugerindo a ocorrência de baixo fluxo gênico (Nm = 0,210) entre as populações. A heterozigosidade e o polimorfismo (P) observados em onze populações pela análise de 8 loci de microssatélites variaram entre 0,038 e 0,224 e de 37,5 a 75%, respectivamente. O FST entre as populações correspondeu a 0,220, produzindo um Nm de 0,8. Os três marcadores moleculares utilizados revelaram que as populações de A. grandis dos estados brasileiros avaliados apresentam baixa diversidade genética, em comparação às populações dos Estados Unidos, México e demais países da América do Sul, sugerindo que a colonização deste inseto ocorreu em uma ou poucas áreas. Os resultados obtidos relativos à diversidade genética também permitiram distinguir populações oriundas de regiões onde é praticada a agricultura em escala empresarial das áreas de agricultura familiar, assim como mostrou que as populações do nordeste podem estar servindo de fonte para colonização de novas áreas e de áreas já tratadas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/716
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1766_1.pdf895.13 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.