Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7118
Title: Estudo de associação entre doenças de risco para o AVCI em dois grupos etários de adultos jovens
Authors: Porfírio de Sá, Sidney
Keywords: Acidente Vascular Cerebral Isquêmico em Jovens; Doença Cerebrovascular; Fatores de Risco
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Porfírio de Sá, Sidney; Moraes Valença, Marcelo. Estudo de associação entre doenças de risco para o AVCI em dois grupos etários de adultos jovens. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Medicina Interna, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: O acidente vascular cerebral isquêmico (AVCI) em jovens não é freqüente e por esta razão representa um desafio diagnóstico. O objetivo deste estudo é descrever a freqüência dos fatores de risco e as doenças classicamente relacionadas à doença cerebrovascular em uma população de pacientes com idade entre 15 e 45 anos. Foram revisados os protocolos de 130 pacientes com o diagnóstico de AVCI, admitidos em três hospitais de nível terciário da cidade de Recife, durante o período de junho de 1992 a dezembro de 2002. Dos 130 pacientes, 68 eram mulheres (52,3%). Quando distribuídos entre grupos de idade, 16,9% (n=22) pertenciam ao grupo 1 (15-29 anos) e 83,1% (n=108) ao grupo 2 (30-45 anos). Não ocorreu diferença significante de distribuição entre os gêneros (p=0,159) e a proporção de pacientes foi significantemente maior na faixa etária de 30 a 45 anos em relação à faixa etária de 15 a 29 anos (p<0,001). Todos os pacientes tiveram o diagnóstico de AVCI confirmado pela tomografia computadorizada e/ou ressonância magnética cerebral. Foram também, submetidos a avaliações neurológica, cardiológica e laboratorial. As freqüências dos fatores de risco, associados entre si ou não ao AVCI foram: hipertensão arterial (55,4%); tabagismo (49,2%); hipercolesterolemia (28,5%) e diabetes mellitus (7,7%). As freqüências das possíveis doenças relacionadas com o AVCI foram: aterotrombóticas (30,0%); cardíacas (23,8%); autoimunes (8,5%); hematológicas (3,1%) e outras condições menos comuns (8,5%). Prolapso de valva mitral, uso de contraceptivo oral e migrânea foram consideradas condições possivelmente associadas ao infarto cerebral, na ausência de outros fatores de risco e de outras doenças associadas ao AVCI. Causas indeterminadas corresponderam a 26,1% dos casos. Pacientes jovens e adultos jovens com AVCI necessitam de uma investigação extensa e minuciosa, que deve incluir estudos hematológicos, cardiológicos e arteriográficos. Usando estes critérios de avaliação, um maior número de doenças relacionadas com o AVCI pôde ser diagnosticada. Destaca-se como principal fator de risco para o AVCI a hipertensão arterial sistêmica e doença aterotrombótica como principal condição associada ao AVCI
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7118
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Medicina Interna

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo7991_1.pdf1.55 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.