Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7101
Título: Determinação do peptídio natriurético cerebral humano em portadores da Doença de Chagas
Autor(es): MELO, Railton Bezerra de
Palavras-chave: Peptídeo Natriurético Cerebral; Doenças de Chagas
Data do documento: 2003
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Bezerra de Melo, Railton; Guimarães Victor, Edgar. Determinação do peptídio natriurético cerebral humano em portadores da Doença de Chagas. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Medicina Interna, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Resumo: O presente estudo objetivou determinar quantitativamente os níveis séricos do peptídeo natriurético cerebral em pacientes com cardiopatia chagásica crônica e em indivíduos com sorologia positiva para Doença de Chagas sem comprometimento cardíaco. A doença de Chagas afeta cerca de 16 milhões de pessoas na América Latina, destes estima-se que 6 a 8 milhões são brasileiros. O PNB por sua potente ação vasodilatadora e natriuretica, encontra-se elevado nos quadros congestivos, sugerindo ser uma resposta compensatória do organismo nos casos de falência da função da bomba cardíaca. Constatou-se ser esta elevação correspondente ao grau de insuficiência cardíaca, daí ser usado para quantificar o grau de disfunção ventricular esquerda, com o marcador prognóstico e também para monitorar a eficácia terapêutica. Concentrações séricas de peptídeo natriurético cerebral foram determinadas por imunofluorescência, através do Kit comercialmente disponível, TriageÒ - BNP Test produzido pela BIOSITEÒ . Foi avaliado o PNB sérico de 25 indivíduos oriundos do Ambulatório de Doença de Chagas do Hospital Universitário Oswaldo Cruz. Os participantes foram distribuídos em dois grupos sendo um composto por 13 indivíduos portadores de sorologia positiva para doença de chagas, assíntomaticos e sem nenhuma cardiopatia detectável pelo eletrocardiograma, Telerradiografia do Tórax e ecocardiograma (G1). O segundo grupo (G2) integrado por doze pacientes, portadores da Doença de Chagas com comprometimento cardíaco. O comprometimento cardíaco foi definido por alteração eletrocardiográfica ou à teleradiografia do tórax ou ainda ao ecoDopplercardiograma, em indivíduos que não fossem portadores de outra cardiopatia associada. Níveis significativamente mais elevados de PNB foram detectados nos pacientes chagásicos com comprometimento cardíaco [G1=4,4(DP=4,4) e G2=293,0(DP=460,2) p<0,01]. Em ambos os grupos não houve correlação dos níveis séricos de PNB com a idade ou com o sexo. Estes níveis foram diretamente proporcionais, a classe funcional, e a área cardíaca no estudo radiológico do tórax. Todavia apesar de demonstrar um tendência de elevação no comprometimento da função sistólica, não houve uma correlação linear com a fração de ejeção ao ecocardiograma. A existência de marca passo definitivo implantado e as alterações eletrocardiográficas encontradas também não modificaram os níveis séricos de PNB. Observou-se que os indivíduos com sorologia positiva para Doença de Chagas, assintomáticos e sem evidencia de disfunção ventricular, possuem níveis séricos de PNB semelhantes aos da população em geral
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7101
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Medicina Interna

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo7985_1.pdf401,03 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.