Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7076
Title: Entre drogas e cachaça: a política colonial e as tensões na América Portuguesa (Capitania do Rio de Janeiro e estado do Maranhão e Grão-Pará, 1640-1710)
Authors: Filipe pereira Caetano, Antonio
Keywords: América Portuguesa;Movimentos Sociais;Política Colonial
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Filipe pereira Caetano, Antonio; Maria Almoêdo de Assis, Virgínia. Entre drogas e cachaça: a política colonial e as tensões na América Portuguesa (Capitania do Rio de Janeiro e estado do Maranhão e Grão-Pará, 1640-1710). 2008. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: O século XVII foi marcado para o Império Ultramarino Português como um período turbulento, não só por conta dos embates realizados para retomada da coroa das mãos dos hispânicos, como também por fazer com que sua soberania e poder se mantivesse intacto nas conquistas americanas. Ameaçando este objetivo, inúmeros movimentos sociais eclodiram nos trópicos, no entanto, o alvo dos amotinados não foi o monarca e sim os seus representantes administrativos. Dentro desta perspectiva que se enquadra a Revolta da Cachaça, ocorrida no Rio de Janeiro entre 1660-1661, e a Revolta de Beckman, que assolou o Estado do Maranhão e Grão-Pará nos anos de 1684-1685, fruto das condições adversas e problemáticas das regiões coloniais incompatíveis com a prática política exercida pelos funcionários da coroa. Desta feita, a presente tese de doutorado tem por intenção realizar um estudo comparativo entre esses dois movimentos, buscando entender o campo de tensões que os fomentaram e as alterações que as regiões sofreram após o término do movimento. Levando em consideração as semelhantes motivações insatisfação com governadores ou grupos locais, a aplicação de companhias comerciais e a procura de um equilíbrio na distribuição dos benefícios visamos compreender como duas regiões tão diferentes pôde desenvolver formas de resistência tão iguais, com estratégias distintas mais que culminaram no atendimento dos interesses do monarca lusitano. Além disso, tem-se aqui o objetivo de desvendar o papel destas conquistas na tessitura política e econômica da América portuguesa, sobretudo tendo como perspectiva o projeto açucareiro proposto para aquelas bandas nesta centúria
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7076
Appears in Collections:Teses de Doutorado - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo3304_1.pdf2.55 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.