Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/707
Título: Purificação e Caracterização Parcial de duas Hemorraginas Ativadoras de Fator X da Peçonha de Bothrops leucurus (jararaca do rabo branco) (Wagler, 1824)
Autor(es): Mendes Correia, Juliana
Palavras-chave: Peçonhas ofídicas; Metaloproteases; Hemorraginas; Ativadores de fator X
Data do documento: 2006
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Mendes Correia, Juliana; Roberto Botelho de Souza, José. Purificação e Caracterização Parcial de duas Hemorraginas Ativadoras de Fator X da Peçonha de Bothrops leucurus (jararaca do rabo branco) (Wagler, 1824). 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Resumo: Hemorragia é uma patologia que ocorre devido à anormalidade das funções dos fatores da coagulação, do endotélio dos vasos sanguíneos e/ou das plaquetas. Enzimas da peçonha dos Viperídeos, designadas hemorraginas, toxinas hemorrágicas ou ainda fatores hemorrágicos são as principais responsáveis pelo quadro hemorrágico (local e sistêmico) apresentado nos acidentes por viperídeos. A espécie Bothrops leucurus é uma das mais importantes serpentes peçonhentas do Nordeste do Brasil. Neste trabalho foi realizada a purificação e caracterização parcial de duas toxinas hemorrágicas da peçonha de Bothrops leucurus. As hemorraginas Bleu-H1 e Bleu-H2 foram purificadas através de três passos cromatográficos: troca iônica de 600 mg da peçonha de B. leucurus, dividida em quatro alíquotas, em coluna de Mono Q (10 x 100 mm), seguida de gel em filtração TSK G-3000 (7,5 mm x 60 cm) e recromatografia em coluna de Mono Q (5 x 50 mm), obtendo rendimento de 0,1% para cada toxina. Os resultados do dot-blot indicam que ambas hemorraginas são metaloproteases. De acordo com os resultados da SDS-PAGE em condições redutoras, Bleu H1 é constituída de pelo menos seis cadeias (66, 63, 38, 28, 19 e 17 KDa), enquanto Bleu H2 revelou cinco cadeias (63, 41, 38, 28, 18, 16 kDa), sugerindo que as hemorraginas Bleu H1 e Bleu-H2 apresentem massas moleculares superiores a 278 KDa e 207 KDa, respectivamente. A SDS-PAGE sem a presença de agente redutor confirmou a homogeneidade de Bleu-H1. A Dose Mínima Hemorrágica (DMH) da peçonha de B. leucurus foi 1,96 μg, e a de Bleu H1 e de Bleu H2 foram 1,23 μg e 1,42 μg, respectivamente. Bleu H1 e Bleu H2 apresentaram atividade ativadora de fator X, e capacidade de hidrolisar os substratos cromogênicos S-2222 e S-2238, sendo Bleu-H2 consideravelmente mais ativa do que Bleu-H1. Em conclusão, duas metaloproteinases ácidas da classe P-IV, com baixa atividade hemorrágica, alta atividade ativadora de fator X e capacidade de hidrolisar os substratos cromogênicos S-2222 e S-2238, denominadas Bleu- H1 e Bleu-H2, foram purificadas da peçonha de Bothrops leucurus
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/707
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia Animal

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1764_1.pdf2,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.