Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7069
Title: Estudo da modulação autonômica em função da freqüência cardíaca em hipertensos com e sem hipertrofia ventricular esquerda concêntrica
Authors: Francisco da Silva Filho, Jorge
Keywords: Modulação Autonômica do Sistema Nervoso; Variabilidade da Freqüência Cardíaca; Hipertrofia Ventricular Esquerda; Arritmias Cardíacas; Hipertensão Arterial Sistêmica
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Francisco da Silva Filho, Jorge; de Castro Chaves Júnior, Hilton. Estudo da modulação autonômica em função da freqüência cardíaca em hipertensos com e sem hipertrofia ventricular esquerda concêntrica. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Medicina Interna, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: Estudou-se a modulação autonômica em função da variabilidade da freqüência cardíaca através do domínio do tempo e da freqüência, utilizando-se os sinais do Holter-24h em hipertensos com e sem hipertrofia ventricular esquerda (HVE) concêntrica, correlacionando esta com as arritmias cardíacas. Analisou-se os dados de uma amostra de 108 indivíduos hipertensos leves, moderados ou graves, com idade média igual a 55,2 anos (23 a 77 anos) e todos em uso de medicação anti-hipertensiva, exceto as classes de betabloqueadores e bloqueadores dos canais de cálcio dos grupos diltiazem e verapamil. Dois terços eram portadores de algum grau de HVE concêntrica. O estudo foi de natureza observacional. O padrão-ouro para a tipificação e contagem das arritmias cardíacas foram os resultados do exame de Holter-24 h. Considerou-se cinco tipos de arritmias, a saber: extra-sístoles supraventriculares isoladas ou em salva, taquicardia supraventricular, extra-sístoles ventriculares isoladas ou bigeminadas, extra-sístoles ventriculares em salva e taquicardia ventricular não-sustentada. Além da classificação e contagem das arritmias pelo método de Holter-24 h, foram anotados os valores das estatísticas referentes ao domínio do tempo. Os valores dessas estatísticas foram calculados levando-se em consideração todos os registros dos valores do intervalo RR no período de 24 h. Para duas metodologias usadas neste estudo (Análise Espectral e Mapa de Poincaré), escolheu-se 04 segmentos de 128 medidas do Holter-24 h (02 segmentos na vigília e 02 no sono), livres de qualquer evento arrítmico. O diagnóstico de HVE pelo ecocardiograma foi o padrãoouro do estudo. A presença de HVE aumenta a probabilidade do indivíduo ter arritmias do tipo extra-sístole supraventricular isolada ou em salva, ou do tipo extra-sístole ventricular isolada ou bigeminada. Aumenta também a probabilidade de haver correlações entre os diversos tipos de arritmias, bem como os valores dessas correlações. Esse achado é corroborado pela presença de correlações significativas entre o índice de massa ventricular esquerda e as arritmias do tipo extra-sístole supraventricular isolada ou em salva, taquicardia supraventricular e extra-sístole ventricular isolada ou bigeminada. Os indicadores da análise espectral e do mapa de Poincaré,na vigília, apontam, mais especificamente, para arritmias atriais, e os do sono, para arritmias ventriculares. O clássico indicador SDNN24h da variabilidade do segmento RR ao longo das 24 horas não se mostrou associado a nenhum evento de interesse. Não discriminou nem HVE nem arritmias. Apresentou, entretanto, uma baixa correlação negativa, porém significativa (p = 0; 0490) com a arritmia do tipo extra-sístole ventricular isolada ou bigeminada
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7069
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Medicina Interna

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo7980_1.pdf3.84 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.