Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7063
Título: Um Índice de sustentabilidade ao fenômeno da seca para o semi-árido nordestino
Autor(es): NEVES, Josemir Araujo
Palavras-chave: Índice de Severidade de Seca; 2 Semi-árido Nordestino; Indicadores Compostos; Preenchimento Múltiplo de Dados com Falhas; Winsorização
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Araujo Neves, Josemir; de Barros Melo, Silvio. Um Índice de sustentabilidade ao fenômeno da seca para o semi-árido nordestino. 2010. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Matemática Computacional, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: A seca é o principal fenômeno climático que atinge o semi-árido nordestino de forma recorrente, com repercussões negativas extremas de déficit hídrico e dimensão de catástrofe sócias econômico. Nesse contexto os índices de seca apresentam-se como ferramentas de auxílio à tomada de decisão dos gestores públicos e a aplicação correta e otimizada dos recursos, possibilitando o direcionamento das ações a fim de que efetivamente alcancem a população atingida. Geralmente, os índices de seca utilizados no semi-árido nordestino consideram aspectos apenas de natureza meteorológica e/ou hidrológica. Uma das exceções é o Índice Funceme de Severidade a Seca (IFS), criado pela Fundação Cearense de Meteorologia, em 2000, mas que não chegou, a ser implementado, devido a dificuldades na operação e obtenção dos dados. Há, portanto, a necessidade do desenvolvimento de índices que possibilitem uma melhor compreensão do fenômeno, usando dados acessíveis e confiáveis, e que sejam facilmente manipulados. O objetivo dessa tese foi construir um Índice de Susceptibilidade ao Fenômeno da Seca (ISFS), que considera além da climatologia, aspectos da natureza física dos solos, econômicos, sociais e os riscos de perda da safra agrícola e de falta de água para consumo humano e animal. O ISFS foi elaborado seguindo metodologia proposta pelo JRC/OECD, utilizando técnicas de preenchimento de dados com falhas e winsorização. Ele foi testado e validado com os dados reais dos municípios do Rio Grande do Norte, área objeto de estudo, em três cenários climatológicos: ano seco normal e chuvoso. Como parte do processo de validação, realizou-se uma análise de sensibilidade do ISFS utilizando uma abordagem de simulação de Monte Carlo, cujos resultados validaram as classificações dos municípios obtidos nos testes com dados reais e a consistência dos pesos adotados na sua composição. Por fim, foi desenvolvido na linguagem C Sharp um aplicativo computacional para a sua operacionalização em 8 módulos. Esse aplicativo utiliza bibliotecas estatísticas do R e apresenta uma série de facilidades de importação e entrada de dados, cálculo de estatísticas, geração de mapas e relatórios
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7063
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Matemática Computacional

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3105_1.pdf6,01 MBAdobe PDFVer/Abrir
arquivo3105_2.pdf9,25 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.