Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/704
Título: Florística e fitossociologia de uma área de cerrado marginal (cerrado baixo) do Parque Nacional de Sete Cidades, Piauí
Autor(es): Mesquita, Marcelo Ribeiro
Palavras-chave: Piauí; Fitossociologia; Floristica; Cerrados
Data do documento: 2002
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Ribeiro Mesquita, Marcelo; Alberto Jorge Farias Castro, Antônio. Florística e fitossociologia de uma área de cerrado marginal (cerrado baixo) do Parque Nacional de Sete Cidades, Piauí. 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Resumo: Visando contribuir para o conhecimento da vegetação lenhosa dos cerrados marginais do estado do Piauí, foram realizadas a caracterização florística e estrutural da vegetação de uma área denominada Baixa da Conrada (04º08 78 S e 041º42 45 W), município de Brasileira, Piauí, localizada no interior do Parque Nacional de Sete Cidades. Em 30 parcelas, com dimensões de 10x20m (200 m2), orientadas na mesma direção, foram amostrados todos os indivíduos lenhosos com diâmetro do caule ao nível do solo (DNS) ≥ 3cm. O levantamento florístico incluiu também áreas fora das parcelas. A densidade total foi de 2.018,33 ind.ha-1. Alturas e diâmetros médios e máximos foram, 3,41m, 18,0m, 9,42cm e 84,67cm, respectivamente. As famílias com maior número de espécies foram: Fabaceae (12 espécies), Caesalpiniaceae (9) e Mimosaceae (7) perfazendo um total de 30,43% das espécies coletadas. Entretanto, em termos de IVI as principais famílias foram: Combretaceae (15,91%) superando as demais, seguidas de Mimosaceae (14,31%), Vochysiaceae (12,80%) e Caesalpiniaceae (9,08%), perfazendo um total de 52,1% do IVI total. Das 77 espécies amostradas, Terminalia fagifolia Mart. ex Zucc, Qualea grandiflora Mart., Plathymenia reticulata Benth., Dimorphandra gardneriana Tul. e Qualea parviflora Mart. tiveram os maiores IVIs. O índice de diversidade de Shannon para as espécies foi de 3,421 nats/ind
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/704
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia Vegetal

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4497_1.pdf865,68 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.