Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6977
Title: Práticas e representações hagiológicas : a devoção a Frei Damião de Bozzano (1931-2008)
Authors: Cristina Correia da Silva, Lêda
Keywords: História das Religiões; Campo Religioso; Representações; Devoções
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Cristina Correia da Silva, Lêda; Maria Brandão de Aguiar, Sylvana. Práticas e representações hagiológicas : a devoção a Frei Damião de Bozzano (1931-2008). 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: O objeto de nosso estudo é a investigação histórica da devoção a Frei Damião de Bozzano, tomando como lugar privilegiado de pesquisa o santuário de Frei Damião, em Recife, Pernambuco. A crença dos fiéis no poder deste frade em operar milagres fez com que ele ganhasse fama de santidade a partir da década de 1930 no nordeste brasileiro. Procuramos, então, compreender esta devoção em sua historicidade observando as tensões que circundaram sua atividade e esta crença, bem como o processo de disciplinamento empreendido pela instituição religiosa no alvorecer do século XXI. Para tanto, analisamos a prática missionária de Frei Damião na sua relação com o campo religioso católico entre as décadas de 1930 e 1990 tomando, além disso, as construções elaboradas pelos seus devotos e que se manifestam no santuário. Constatamos que as representações elaboradas pelos devotos na construção da santidade deste frade capuchinho emergem em meio às crenças produzidas sobre os poderes de taumaturgo que lhe são atribuídos. Por outro lado, existem os sentidos elaborados pelos agentes religiosos do santuário na atribuição de santidade do frade. Procuramos na confluência de estudos da História, da Sociologia, e da Antropologia, elaborar nossas reflexões sobre as práticas devocionais no santuário e sobre as estratégias produzidas pelos diversos agentes. Contribuíram, sobretudo, os referenciais teóricos produzidos por Pierre Bourdieu, a partir da noção de campo e habitus, e o conceito de plausibilidade de Peter Berger, ambos ancorados nas análises de Durkheim e Weber sobre religiosidades. Nossas fontes primárias estão classificadas como documentos institucionais e a documentação não institucional. No primeiro grupo estão os relatórios missionários da OFMCap, as encíclicas e cartas pastorais, os escritos de Frei Damião e publicações da revista D. Vital, além dos documentos do processo de canonização. Como documentação não institucional tivemos os jornais, revistas, cartas de devotos, ex-votos, depoimentos orais, os rituais e os bilhetes ao santo. Verificamos em nossa pesquisa que o santuário é espaço de uma hibridação ritual no qual as práticas dos devotos e dos agentes religiosos convergem para uma consolidação desta devoção. Constatamos ainda que embora os devotos sejam produtores desta crença, eles procuram junto aos agentes religiosos outros bens de salvação, posto que estão envolvidos numa estrutura de plausibilidade que confere sentido à vida e a suas práticas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6977
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2847_1.pdf8.18 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.