Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6972
Título: Comparação do método do índice de avidez com ensaio imunoenzimático-BED de captura de IgG, para detecção de infecção recente para o HIV-1, de dois centros de testagem e aconselhamento do estado de Pernambuco
Autor(es): Medeiros Salustiano, Daniela
Palavras-chave: HIV; Infecção recente; Índice de avidez; BED-CEIA
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Medeiros Salustiano, Daniela; Ramos Lacerda de Melo, Heloísa. Comparação do método do índice de avidez com ensaio imunoenzimático-BED de captura de IgG, para detecção de infecção recente para o HIV-1, de dois centros de testagem e aconselhamento do estado de Pernambuco. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: Em vigilância epidemiológica, um grande desafio é encontrar a melhor forma de monitorar a incidência do vírus da imunodeficiência humana do tipo1 (HIV-1). A Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou em 2001 uma metodologia laboratorial que permite identificar infecções recentes. O estudo foi desenhado para comparar o ensaio automatizado Axsym HIV 1/2gO modificado pela Guanidina que avalia o Índice de Avidez, com o ensaio imunoenzimático de captura de IgG BED-CEIA, na identificação de infecções recentes pelo HIV-1 de usuários de dois Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) do estado de Pernambuco. Foram utilizadas 364 amostras de soro que tiveram diagnósticos positivos para o HIV-1 de indivíduos que procuraram de forma espontânea, os Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) da cidade do Cabo de Santo Agostinho e da cidade do Paulista, ambas localizadas na região metropolitana do Recife, no período de 2006 a 2009. Os resultados dos dois testes foram comparados utilizando o BED como Padrão Ouro. Das 364 amostras, 103 (28,29%) foram identificadas como infecção recente pelo BED; pelo índice de avidez, com ponto de corte 0,8 e 0,9 foram identificadas 76 amostras (20,87%) e 148 (40,7%), respectivamente. para um ponto de corte de 0,9. A curva ROC mostrou que o ponto de corte para o IA com a melhor sensibilidade e especificidade em relação ao BED foi de 0,9, no qual a sensibilidade foi de 85,4% e especificidade de 77%. O presente estudo permite concluir que o IA obtido pela metodologia Axsym-HIV- 1/2gO com adição de Guanidina, possui boa performance comparado ao BED na detecção das infecções recentes pelo HIV, sendo de grande utilidade em regiões com recursos limitados
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6972
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Medicina Tropical

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1008_1.pdf699,38 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.