Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6956
Title: Microbiota conjuntival em peri-operatório de pacientes com degeneração macular relacionada à idade submetidos ao tratamento com antiangiogênico intravítreo
Authors: Henrique Andrade Galvão, Bruno
Keywords: Degeneração macular; Microbiota conjuntival; Microbiologia ocular
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Henrique Andrade Galvão, Bruno; Maria Machado Barbosa de Castro, Celia. Microbiota conjuntival em peri-operatório de pacientes com degeneração macular relacionada à idade submetidos ao tratamento com antiangiogênico intravítreo. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: A injeção intravítrea representa um dos maiores desafios na terapêutica oftalmológica atual para o tratamento da degeneração macular relacionada à idade, na forma exsudativa, embora as injeções intravítreas possam levar a endoftalmite póscirurgica, onde a fonte pricipal é a microbiota conjuntival. Objetivos: descrever a microbiota conjuntival bacteriana e fúngica de portadores de degeneração macular relacionada à idade no peri-operatório com uso de injeção intravítrea de antiangiogênico em um esquema terapêutico trimestral. Métodos: foi realizado um estudo de série de casos com 35 pacientes submetidos a injeção intravítrea de antiangiogênico para o tratamento de DMRI e 30 pacientes controles sadios, na Fundação Altino Ventura-PE. O material da conjuntiva foi coletado em 4 momentos: (t0) antes da primeira aplicação de antiangiogênico; (t1) após uso tópico de 3 dias de antibiótico; (t2) antes da terceira aplicação de antiangiogênico e (t3) no retorno de 30 dias após término, para o grupo DMRI. Com relação ao grupo controle, foi feita apenas uma coleta para o islomento bacteriano e fúngico, correspondente a t0. A coleta foi através de swab no fundo de saco conjuntival inferior, e colocado em meio BHI.O processo de investigação microbiológica seguia as seguintes etapas:bacterioscopia, cultura e antibiograma. Resultados: para o grupo DMRI, o houve crescimento positivo das culturas para os momentos t0, t1, t2 e t3, cujos percentuais foram respectivamente de 91,4%; 28,6%; 74,3% e 94,3%. Para o grupo controle, foi realizada a cultura da microbiota apenas no momento t0, evidenciando-se um percentual de 93,3% de culturas positivas. Para ambos os grupos houve maior freqüência de bactérias Gram-positivas em todos momentos, prevalecendo às espécies Staphyloccocus aureus e Staphyloccocus coagulase negativo. Os fungos mais frequentemente isolados Aspergillus sp e Penicillium sp para ambos grupos.Conclusão: não houve diferença na distribuição dos micro-organismos isolados na conjuntiva dos portadores de DMRI, comparada aos pacientes controles
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6956
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Medicina Tropical

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1004_1.pdf1.22 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.