Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6939
Title: Análise da estabilidade morfodinâmica das formações superficiais na área estuarina de Itapessoca Goiana PE
Authors: SANTOS, Cristiano Aprigio dos
Keywords: Estabilidade; Morfodinâmica; Estuário; Litoral norte de Pernambuco
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Aprigio dos Santos, Cristiano; Carlos de Barros Corrêa, Antonio. Análise da estabilidade morfodinâmica das formações superficiais na área estuarina de Itapessoca Goiana PE. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: O presente trabalho trata de um estudo em escala de detalhe de impactos gerados pelas modalidades de uso e ocupação do solo sobre os sistemas geomorfológicos de uma área estuarina. Teve como objetivos principais identificar e mapear áreas impactadas no estuário do rio Itapessoca, Goiana - PE. A referência teórica adotada na realização deste foi a abordagem Ecodinâmica, compreendida como uma perspectiva integradora, geradora de índices de fragilidade ambiental, representada através do sistema geográfico e mapeada em escala de detalhe. A pesquisa foi divida em duas etapas: a primeira exploratória, e uma segunda voltada para a coleta de dados e observações. Para as análises foram adotados os parâmetros: estrutura superficial da paisagem, uso do solo, vegetação e processos superficiais. Foram determinadas 03 (três) áreas para realização do mapeamento pelas coordenadas em Projeção Universal Transversal de Mercator (UTM): (0291055/9149958 e 0291076/9149839) área foco 01; (0297922/9152049 e 029708/9151984) para a 02; ainda (209760/9152069 e 0297730/ 9151971) da terceira. As informações foram sintetizadas em quatro níveis, a saber: 01 estabilidade, 02 instabilidade atenuada, 03 instabilidade moderada e 04 instabilidade acentuada. Foi diagnosticada de fato uma quebra na estabilidade morfodinâmica nessas áreas selecionadas, que se faz reconhecida na correlação entre os fatores desestabilizadores. Atribuiu-se à atual dinamização das unidades geossistêmicas enunciadas como áreas focos , à ocorrência de instabilidade nas formações superficiais, que se encontra expressada na dinâmica física de retomada de equilíbrio dos sistemas observados, como função derivada da pressão antrópica existente no local
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6939
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6968_1.pdf6.12 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.