Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6887
Título: Biodegradabilidade de óleo Diesel por microrganismos nativos da areia da praia de Suape-PE e predição de um modelo relacionado ao derramamento do poluente
Autor(es): Silva do Espírito Santo, Lidiane
Palavras-chave: Consórcio microbiano; Óleo Diesel; Biodegradação; Areia de praia; Modelo de Langmuir
Data do documento: 2002
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Silva do Espírito Santo, Lidiane; Edison Lopes, Carlos. Biodegradabilidade de óleo Diesel por microrganismos nativos da areia da praia de Suape-PE e predição de um modelo relacionado ao derramamento do poluente. 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Resumo: Os derramamentos de petróleo e de seus derivados causam danos consideráveis ao meio ambiente, estimulando o desenvolvimento de tecnologias para a recuperação de áreas contaminadas. O terminal portuário de Suape-PE tornou-se um dos mais importantes da América do Sul, movimentando vários petroderivados incluindo o óleo Diesel. Isto motivou a obtenção de um consórcio microbiano e o estudo do espalhamento do óleo Diesel em amostras de areia coletadas na praia de Suape. O enriquecimento da areia com o poluente permitiu a obtenção de um consórcio microbiano que foi utilizado nos experimentos em frascos agitados e em biorreator. Os resultados obtidos nesses dois processos mostraram que, o primeiro sistema, alcançou a densidade populacional de108 UFC/mL enquanto que, no segundo sistema, foi de 109 UFC/mL. As melhores condições de aeração e agitação do biorreator favoreceram uma maior disponibilidade de oxigênio, possibilitando um maior consumo do poluente pelos microrganismos. Verificou-se que o comportamento do pH foi semelhante em ambos os sistemas, decrescendo de 7,0 para 4,0. Isto nos leva a concluir que houve formação de ácidos orgânicos. Os valores da tensão superficial decresceram de 60mN/m para 30mN/m, revelando formação de substâncias tensoativas. Do consórcio microbiano foram isolados dez microrganismos, dos quais oito são bactérias pertencentes aos gêneros Pseudomonas sp. e Bacillus sp. e duas espécies de leveduras, Candida tropicalis e Candida lodderae. Os cromatogramas obtidos nos experimentos com e sem inoculação evidenciaram que o consórcio foi capaz de consumir a maior parte do poluente em vinte dias. Os resultados dos ensaios do espalhamento do óleo na areia sugerem um modelo matemático semelhante à equação de Langmuir
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6887
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Química

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8073_1.pdf2,6 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.