Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6872
Título: Biomonitoramento da qualidade do ar em Vertente do Lério PE, e sua correlação com a ocorrência de doenças pulmonares
Autor(es): Helena Alves da Cunha, Maria
Palavras-chave: Biomonitoramento ambiental; Poluição Industrial; Liquens
Data do documento: 2005
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Helena Alves da Cunha, Maria; Cristina Gonçalves Pereira, Eugênia. Biomonitoramento da qualidade do ar em Vertente do Lério PE, e sua correlação com a ocorrência de doenças pulmonares. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Gestão e Políticas Ambientais, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Resumo: A poluição atmosférica por material particulado tem interferido negativamente no ambiente e na saúde humana. Para monitorar esses poluentes utilizou-se o líquen Cladonia verticillaris (Raddi) Fr. como biomonitor devido a sua capacidade de mensuração quantitativa do material em suspensão. O município de Vertente do Lério PE foi selecionado para esse trabalho, por ser uma região onde se encontram minas e indústrias que beneficiam o calcário, emitindo para a atmosfera o material particulado decorrente dessa atividade. O líquen foi transplantado de uma mancha de cerrado na Serra do Prata, município de Saloá, do Estado de Pernambuco, para pontos estratégicos da área de estudo, considerando-se a direção predominante dos ventos e a localização dos emitentes de poluentes. Os liquens ficaram expostos por um período de sete meses sendo, mensalmente, retirados para análise por cromatografias em camada delgada (CCD) e líquida de alta eficiência (CLAE). Os resultados obtidos de forma qualitativa demonstraram que as amostras do primeiro mês de exposição apresentaram uma produção razoável de ácido fumarprotocetrárico (FUM), principal substância da espécie e, nos meses subseqüentes os liquens apresentaram uma diminuição significativa do FUM, com aumento na produção de substâncias intermediárias do metabolismo deste ácido. Esses achados foram confirmados pela CLAE, demonstrando que o líquen sofre, em algum momento, um colapso que o impede de realizar a biossíntese do FUM. Visando relacionar a poluição atmosférica com a qualidade de saúde da população local, realizou-se um levantamento junto à Secretaria Municipal de Saúde buscando avaliar a causa mortis por problemas respiratórios, no período de 1996 2004, e aplicação de questionário junto à população para reconhecer os sintomas respiratórios existentes. Constatou-se que os registros são inadequados, não fornecendo subsídios suficientes para relacionar óbitos provocados pela poluição por material particulado emitido pelas indústrias e minas de calcário. Constatou-se que uma parcela significativa de indivíduos apresentava-se assintomáticos, enquanto outros referiam tosse, espirro, sangramento nasal, entre outros sintomas. Foi possível concluir que o município de Vertente do Lério apresenta um nível alto de poluição atmosférica demonstrado pela agressão evidenciada pelos biomonitores, principalmente nos pontos localizados próximos aos emitentes, ou em locais de direção predominante dos ventos. Apesar disso, não foi encontrada alteração na saúde da população que evidenciasse uma relação com os níveis de poluentes. Esses dados podem indicar a saída de pacientes para tratamento em centros mais desenvolvidos como Surubim ou Recife, onde seus registros são provavelmente encontrados. Por fim, a Cladonia verticillaris demonstrou possuir capacidade de mensurar os índices de poluição, conforme referido pela literatura específica
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6872
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Gestão e Políticas Ambientais

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo9379_1.pdf2,94 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.