Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/683
Título: Estratégias de gerenciamento de impressões nas interações ator-audiência: um estudo sobre os comportamentos de insinuação e autopromoção, sob a ótica dramatúrgica
Autor(es): CORREIA, Maria Auxiliadora Leal
Palavras-chave: Gerenciamento de impressões; Insinuação; Autopromoção
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: auxiliadora leal correia, Maria; Ricardo Costa de Mendonça, José. Estratégias de gerenciamento de impressões nas interações ator-audiência: um estudo sobre os comportamentos de insinuação e autopromoção, sob a ótica dramatúrgica. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Este estudo teve como objetivo identificar os comportamentos de insinuação e de autopromoção, sob a ótica dramatúrgica, utilizados pelo ator social na interação com a audiência e qual a sua relação com a formação de impressões positivas do ator e da organização. Os objetivos específicos que direcionaram esta investigação foram: a) Identificar os comportamentos de insinuação e de autopromoção exibidos durante a performance do ator; b) Analisar até que ponto a fachada social do ator (cenário, aparência e maneira) e os comportamentos não-verbais colaboram para a formação de impressões positivas do ator; c) Identificar as impressões formadas pela audiência em relação ao ator; d) Analisar até que ponto a audiência relaciona a performance do ator a impressões positivas da organização; e) Verificar se os comportamentos de insinuação e de autopromoção contribuem para a formação de impressões positivas do ator e da organização. A análise dos dados aconteceu em dois níveis, dentro de cada caso e a análise comparativa dos casos. A partir dos resultados obtidos, conclui-se que: a) No que se refere à relação entre a fachada social do ator, a comunicação não-verbal e a formação de impressões positivas, corroboram-se os pressupostos da análise dramatúrgica, nos quais os atores desempenham papéis no espetáculo social por meio de uma fachada adequada à audiência e que a comunicação não-verbal também foi considerada pelos entrevistados como um reforço na impressão que se deseja formar; b) Um bom desempenho do papel social influencia positivamente a audiência acerca do ator e também da organização da qual ele faz parte e c) Os comportamentos de insinuação e autopromoção podem contribuir na atratividade e na atribuição de competência por parte da audiência, e, conseqüentemente na formação de impressões positivas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/683
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Administração

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1120_1.pdf1,65 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.