Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6814
Título: Estudo do processo contínuo para produção de açúcar invertido por via enzimática
Autor(es): Claudia Santana de Almeida, Ana
Palavras-chave: Hidrólise enzimática; Invertase; Sacarose
Data do documento: 2003
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Claudia Santana de Almeida, Ana; de Los Angeles Perez Fernandez Palha, Maria. Estudo do processo contínuo para produção de açúcar invertido por via enzimática. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Resumo: A enzima invertase (E.C.3.2.1.26~D?fiuctofuranosidase) catalisa a hidrólise da sacarose produzindo uma mistura equiMolar de glicose e fi?utose denominada açúcar invertido, que possui maior poder edulcorante, é mais facilmente adicionada em preparos industriais e possui maior valor agregado que a sacarose. 0 fungo Cladosporium cladosporioides possui invertase em sua constituição, sendo interessante o uso dessa biornassa como suporte de imobilização natural para tal enzima (autoimobilização). Neste trabalho, foi estabelecido o procedimento para a hidrólise enzimática da sacarose em sistema contínuo de leito fixo, utifizando?se a enzima invertase autoimobilizada no fungo Cladosporium cladosporioides. Foram realizados ensaios de caracterização da enzima ffingica, a fim de se determinar as condições que otimizam sua atividade. Foi aplicada a Técnica de Planejamento Fatorial para verificar a influência de parâmetros relevantes, tais como pH, temperatura e agitação sobre o percentual de hidrólise. A partir desse estudo, foram obtidas as condições ótimas de hidrólise, que são: pH 5,0, temperatura de 60'C e agitação de 170 rpm. Com a definição das condições ótimas de hidrólise, estudos cinéticos foram realizados em sistema descontínuo para se avaliar a influência da alta concentração de substrato na atividade enzímática, bem como determinar os parâmetros cinéticos (ia reação. A partir da linearização da curva de velocidade de reação em iiinção da concentração de substrato, foram calculadas a constante de Michaelis?Menten aparente (Km = 145,63gL?') e a velocidade máxima de reação (V.. = 0,915min~1) para a invertase auto?imobilizada. Um estudo hidrodinâmico foi realizado para a obtenção dos valores da velocidade e da altura mínimas de fluidização. Os resultados mostraram que o sistema em estudo não pode ser utilizado para leito fluidizado, uma vez que a velocidade mínima de fluidização não foi atingida. 1 0 sistema contínuo de leito fixo apresentou?se como a alternativa com melhores condições operacionais para a obtenção de açúcar invertido em concentrações de substrato elevadas, obtendo?se uma conversão de 62%, utilizando?se sacarose, 100gUI, a uma vazão de alimentação de 2,8 ~min~1. A partir dos resultados obtidos, foi proposto um modelo pseudo?homogêneo que considera os efeitos heterogêneos de acesso de substrato à estrutura celular. Tal modelo se ajustou bem aos perfis de concentração obtidos experimentalmente
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6814
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Química

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo7969_1.pdf787,36 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.