Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6809
Title: Impactos ambientais no estuário do rio Formoso a partir da confluência dos rios Ariquindá/Formoso, Tamandaré (PE)
Authors: SANTOS, Mércia Maria Farias dos
Keywords: Impactos ambientais;Estuário;Mata Atlântica;Manguezais;Conservação ambiental
Issue Date: 2002
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Maria Farias Dos Santos, Mércia; Alencar de Farias, Salomão. Impactos ambientais no estuário do rio Formoso a partir da confluência dos rios Ariquindá/Formoso, Tamandaré (PE). 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Gestão e Políticas Ambientais, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Abstract: A zona costeira, considerada área de grande potencial de lazer, tem sido afetada ultimamente, no Brasil, pelos problemas decorrentes da expansão urbana, que geralmente ocorre de forma desordenada. A costa pernambucana não foge à regra, onde a urbanização desordenada, juntamente com atividades agrícolas, pesca predatória e o turismo, têm provocado a degradação dos seus ecossistemas. Este trabalho teve por objetivo, identificar os impactos ambientais que incidem no trecho final do estuário do rio Formoso e com isso, fornecer subsídios para a gestão da área, baseada no uso sustentado dos seus recursos naturais. A área de estudo compreende os limites da praia dos Carneiros, a partir da confluência dos rios Formoso/Ariquindá, até os recifes situados à frente de sua desembocadura. O local situa-se dentro de uma área de proteção ambiental, a APA de Guadalupe. Para atender aos objetivos, foram levantadas e coletadas, informações sobre a área, através de mapas, documentos e relatórios; entrevistas com os técnicos dos órgãos ambientais e órgãos envolvidos em projetos para a área, com técnicos da Prefeitura de Tamandaré e com a comunidade. Foram realizadas visitas ao local para observação e registro fotográfico. Identificaram-se diversos impactos ambientais, como a destruição de parte dos remanescentes de Mata Atlântica, de coqueirais (ainda em pequena escala), da fauna e flora estuarinas, resultando na redução do seu estoque pesqueiro, destruição de espécies de corais e degradação dos recifes. Esses impactos são decorrentes dos conflitos do uso do solo, gerados pelas diversas atividades com interface no ambiente estudado, que são: a cultura do coco, da cana-de-açúcar e policultura (que ocorrem no entorno), pesca predatória, urbanização e atividades de turismo e lazer. A expansão turística é, atualmente, a principal responsável pelas mudanças que estão ocorrendo na paisagem da praia dos Carneiros, onde são observados, diversos chalés voltados para a hospedagem, bares, restaurante e embarcações variadas circulando no estuário. Vale salientar que no local existem também algumas casas de veraneio e previsão de instalação de alguns resorts. O turismo está promovendo a criação de empregos para a comunidade local e gerando divisas para o Município e para o Estado, entretanto, se não houver um ordenamento turístico, assim como uma maior fiscalização das atividades que degradam o ambiente, a área poderá sofrer perdas irreparáveis, comprometendo sua beleza cênica e a manutenção e preservação de seus ecossistemas ainda não deteriorados
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6809
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Gestão e Políticas Ambientais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8341_1.pdf1.79 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.