Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6794
Título: Avaliação de possível alteração nos genes E6 e E7 do papilomavírus humano tipos 18 e 31 e sua relação com o polimorfismo do códon 72 do gene TP53 em lesões de colo de útero de pacientes da região Nordeste do Brasil
Autor(es): CHAGAS, Barbara Simas
Palavras-chave: Papilomavírus humano; Variantes nucleotídicas; E6; E7; TP53; Câncer cervical
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Simas Chagas, Barbara; Carlos de Freitas, Antonio. Avaliação de possível alteração nos genes E6 e E7 do papilomavírus humano tipos 18 e 31 e sua relação com o polimorfismo do códon 72 do gene TP53 em lesões de colo de útero de pacientes da região Nordeste do Brasil. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Genética, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: O papilomavírus humano (HPV) apresenta a capacidade de provocar infecção clínica ou subclínica em mulheres e homens após a transmissão por via sexual. Estudos confirmam a relação entre a infecção com alguns tipos de HPV e a etiologia do câncer cervical, tido como a segunda maior causa de morte entre as mulheres no mundo. Os genes E6 e E7 são os principais oncogenes dos papilomavírus humanos de alto risco. Os produtos desses genes inibem a p53 e pRb, respectivamente, contribuindo para a transformação celular. Tem sido descrito um polimorfismo comum do gene supressor de tumor TP53, localizado no códon 72 do éxon 4, resultando em prolina (p53Pro) ou arginina (p53Arg). O genótipo Arg/Arg versus Arg/Pro ou Pro/Pro para o códon 72 do gene TP53 tem sido discutido como um importante fator de risco para as neoplasias cervicais. Estudos evidenciam uma diversidade de variantes de tipos de HPV. As diferenças nas sequências nucleotídicas entre os variantes HPV podem resultar em alterações nos aminoácidos codificados, podendo levar a potenciais oncogênicos distintos. Neste trabalho foi proposta a análise da variabilidade genética das regiões genômicas E6 e E7, dos HPVs 18 e 31, bem como a análise do polimorfismo do gene supressor tumoral TP53, códon 72 éxon 4, em amostras cervicais de mulheres da região metropolitana do Recife. Para a análise da variabilidade, amostras de DNA positivas para os HPVs 18 e 31 foram amplificadas, clonadas e sequenciadas quanto às regiões genômicas E6 e E7. As sequências obtidas foram alinhadas com sequência referência do GenBank para avaliar possíveis polimorfismos. A detecção do polimorfismo no gene TP53 foi realizada por meio de PCR alelo específica. Foi possível identificar alterações gênicas nas sequências de E6 e E7 dos HPVs 18 e 31 em relação à sequência de referência depositada do GenBank. Três alterações nucleotídicas em E6 de HPV-31 estão sendo descritas pela primeira vez neste estudo. Algumas alterações nucleotídicas ocasionaram mutações não sinônimas. As alterações nas amostras de HPV-31 da região metropolitana do Recife podem estar relacionadas com a diferença encontrada na distribuição do HPV-31 entre as regiões Sudeste e Nordeste do Brasil. Na análise do polimorfismo do códon 72 do gene TP53, o presente estudo mostrou frequências similares dos genótipos Arg/Arg entre casos e controles, reforçando a hipótese de que este polimorfismo não é um fator de risco para a predisposição ao desenvolvimento de lesões cervicais pré-malignas e malignas quando associado ao HPV
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6794
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Genética

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo768_1.pdf2,07 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.