Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6790
Título: Análise cariotípica em três representantes da tribo Phanaeini (Coleoptera: Scarabaeidae)
Autor(es): Paulino de Arcanjo, Amanda
Palavras-chave: Rearranjos cromossômicos;Heterocromatina;FISH;Cariótipo;Besouro
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Paulino de Arcanjo, Amanda; José de Souza Lopes, Maria. Análise cariotípica em três representantes da tribo Phanaeini (Coleoptera: Scarabaeidae). 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Genética, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: No presente trabalho diferentes técnicas citogenéticas foram utilizadas com o objetivo de caracterizar os cariótipos de três espécies pertencentes à tribo Phanaeini (Coleoptera: Scarabaeidae). Coprophanaeus (Coprophanaeus) dardanus, Phanaeus (Notiophanaeus) chalcomelas e P. (N.) splendidulus apresentaram os cariótipos 2n=20,Xy, 2n=12,neo-XY e 2n=20,Xyp, respectivamente, com o cariótipo ancestral da família (2n=20,Xyp) sendo registrado pela primeira vez no gênero Phanaeus. Uma grande quantidade de heterocromatina constitutiva (HC) foi observada no cariótipo dessas espécies, diferindo do mais comum para a família. Além disso, C. (C.) dardanus mostrou heterogeneidade da HC, com blocos DAPI positivos (ricos em AT) em cinco pares autossômicos, dois dos quais apresentaram blocos CMA3 + adicionais (ricos em GC) adjacentes às marcações DAPI+. Nas espécies de Phanaeus analisadas, blocos CMA3 + foram identificados em todos os cromossomos, esses mesmos blocos foram DAPI-. Sítios de DNA ribossomal (DNAr) 18S foram identificados em dois pares autossômicos de C. (C.) dardanus, em um par autossômico de P. (N.) chalcomelas, e em cinco pares autossômicos de P. (N.) splendidulus. Nas três espécies, genes de RNAr 5S foram identificados em apenas um par autossômico. A impregnação com nitrato de prata mostrou regiões organizadoras de nucléolos (RONs) ativas em C. (C.) dardanus e P. (N.) splendidulus, coincidindo com as marcações reveladas pela FISH com sonda de DNAr 18S. A diferenciação cariotípica das espécies de Phanaeini envolveu diferentes rearranjos cromossômicos responsáveis pela variabilidade cariotípica observada na tribo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6790
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Genética

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo763_1.pdf1,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.