Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6737
Title: Os descaminhos das águas no Recife : os canais, os moradores e a gestão
Authors: CARVALHO, Luiz Eugênio Pereira
Keywords: Desenvolvimento urbano; Canal; Gestão; Recife PE
Issue Date: 2004
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Eugênio Pereira Carvalho, Luiz; Bitoun, Jan. Os descaminhos das águas no Recife : os canais, os moradores e a gestão. 2004. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Abstract: Contribuindo para o debate sobre o desenvolvimento urbano do Recife, o principal objetivo deste trabalho é compreender as formas de agir dos moradores e da gestão pública na construção / transformação do espaço urbano recifense, por meio das mudanças ocorridas na rede de drenagem da cidade. Para alcançar tal objetivo, este estudo foi centrado na análise de três variáveis: os canais da planície, os moradores de áreas pobres às margens desses canais e a gestão e o planejamento da cidade em relação à drenagem urbana. Ressaltando a necessidade da visão integral da realidade da cidade, adotase como categoria de análise o Espaço Geográfico, a partir do conceito proposto por Milton Santos, o qual ressalta as relações mantidas entre os sistemas de objetos e os sistemas de ações. Opta-se, assim, pela visão sistêmica de funcionamento do complexo urbano para analisar a inter-relação entre as variáveis escolhidas e não concluir com três estudos isolados, ou seja, busca-se evidenciar a interdependência dos processos que formam a cidade, não apenas os naturais da dinâmica das águas, ou somente os sociais, políticos e econômicos das pessoas e da gestão. O método sistêmico passa a contribuir para a elucidação dos problemas urbano-ambientais exatamente por essa condição de conexidade entre os vários processos. Ao considerar a gestão como agente do sistema urbano, busca-se a apreensão e debate sobre as diversas técnicas mantidas e que marcam a configuração dos canais do Recife, da mesma forma que as ações cotidianas dos moradores, especialmente aqueles das margens dos canais, são parte do processo que interfere na drenagem da metrópole pernambucana. Para aprofundar a análise, fez-se necessário delimitar uma área (com pobres e às margens de canais), onde foram ouvidos os moradores. As comunidades do Canal do Arruda, do Canal de Campo Grande, do Capilé e do Jacarezinho, dentro do Perímetro da ZEIS Campo Grande, na Zona Norte do Recife, foram dividas em três tipologias em relação aos canais: a) moradores do leito do canal; b) moradores separados do canal por uma via ocupada, e c) moradores de via urbanizada marginal ao canal. A comparação das falas desses moradores mostra se há diferenças nas ações mantidas nas áreas já beneficiadas por melhorias urbanísticas de drenagem e naquelas que aguardam tais melhorias. A partir disso, são feitas reflexões sobre o trato da drenagem no Recife. Mais que isso, é colocado o desafio para o planejamento urbano de compreender a importância da qualidade do sistema de drenagem para o desenvolvimento da cidade e para a melhoria das condições de vida de muitos citadinos socialmente excluídos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6737
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6846_1.pdf2.86 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.