Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6715
Título: Mapeamento por hibridização in situ dos genes Lys Hsp70 e Hsp83 nos cromossomos meióticos do gafanhoto Schistocerca pallens (ACRIDIDAE)
Autor(es): Vasconcelos Oliveira Silva, Sandra
Palavras-chave: Schistocerca pallens;Hibridização in situ;Hsp70;Lys
Data do documento: 2004
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Vasconcelos Oliveira Silva, Sandra; Tassinari Rieger, Tania. Mapeamento por hibridização in situ dos genes Lys Hsp70 e Hsp83 nos cromossomos meióticos do gafanhoto Schistocerca pallens (ACRIDIDAE). 2004. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Genética, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Resumo: Algumas espécies de gafanhotos são pragas milenares de áreas cultivadas em diversas regiões do mundo, provocando grandes prejuízos econômicos e ecológicos em períodos de explosão populacional. No Brasil, as espécies mais ameaçadoras, que causam danos significativos às lavouras e pastagens, são Rhammatocerus schistocercoides, Stiphra robusta e Schistocerca pallens, nenhuma das quais foi geneticamente bem caracterizada, apesar da grande importância prática. Neste trabalho foi iniciada a caracterização genética de S. pallens, através da localização por hibridização in situ dos genes Lys, Hsp70 e Hsp83 em cromossomos meióticos. Aproximadamente 700 núcleos foram analisados para os três genes e o percentual médio de marcação foi de 68,49%. Após análise de 108 núcleos marcados, com uma freqüência de 94,44% o gene Lys foi mapeado no cromossomo G1. O gene Hsp70 foi mapeado no cromossomo G2, onde foram observadas 89,94% das marcações do total de 199 núcleos marcados. Para o loco Hsp83 foram contados 163 núcleos marcados, dos quais 97,54% das marcações foram localizadas em um cromossomo médio identificado como M7. Para todos os genes hibridizados outras marcações foram observadas, mas todas em freqüências inferiores a 30%. Estes são os primeiros genes mapeados em S. pallens, sendo também os primeiros genes de cópia única mapeados na família Acrididae. Além de servir como novos marcadores para individualização cromossômica, os dados da localização destes genes poderão ser úteis como marcas físicas para um eventual programa de seqüenciamento genômico da espécie
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6715
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Genética

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo6328_1.pdf580,95 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.