Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6712
Title: Agrotóxicos: o fatalismo químico em questão: Estudo de caso de Boqueirão e Lagoa Seca PB
Authors: Elísio Garcia Sobreira, Antônio
Keywords: Fatalismo químico; Alternativas; Agrotóxicos
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Elísio Garcia Sobreira, Antônio; Tôrres Aguiar Gomes, Edvânia. Agrotóxicos: o fatalismo químico em questão: Estudo de caso de Boqueirão e Lagoa Seca PB. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: O fatalismo químico resulta do ceticismo dos agricultores sobre a possibilidade de obter produção agrícola sem utilizar agrotóxicos. A difusão desigual e combinada dos agrotóxicos em todo território nacional produziu disfunções técnicas interescalares, alocais e atemporais que podem provocar alterações crônicas e agudas na saúde coletiva e prejuízos econômicos. Os propósitos deste trabalho são apontar alternativas ao fatalismo químico , subsidiar o planejamento do desenvolvimento rural e monitoramento do uso de agrotóxicos. Métodos. Levantamento histórico dos agrotóxicos no mundo, Brasil e Paraíba; análise das funções e disfunções técnicas deste insumo para subsidiar matriz de problemas decorrentes do uso de agrotóxicos; comparação e análise de dois diagnósticos participativos do uso de agrotóxicos na horticultura dos Municípios de Boqueirão e Lagoa Seca na Paraíba. Descrição dos atores e alternativas aos agrotóxicos. Resultados. O levantamento histórico comprovou que a união de interesses entre Estado e as corporações é responsável pelo quadro de risco do uso dos agrotóxicos por terem desconsiderado os aspectos socioculturais e ambientais dos agricultores e por não adequarem estrutura governamental para realizar a fiscalização e monitoramento destas substâncias. A matriz de problemas transformou-se em eixo condutor do trabalho e sintetizou os fatores responsáveis pela contaminação coletiva. Confirmou-se o papel transformador da pesquisação dos agricultores em Lagoa Seca. O estabelecimento de ecotaxas sobre os agrotóxicos tem potencial de contribuição para redução de riscos. Conclusões. A conversão tecnológica voltada para a produção limpa pode ser efetivada com os mesmos mecanismos utilizados para a difusão dos agrotóxicos, porém, a participação da sociedade e apropriação de informações sobre o espaço rural são determinantes para o sucesso do planejamento do desenvolvimento rural e do monitoramento de riscos dos agrotóxicos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6712
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6802_1.pdf684.5 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.