Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6706
Title: Avaliação do processo de pedogênese do basalto a partir da ação do ácido úsnico sob condições ambientais e laboratoriais
Authors: Lúcia Correia Ramos Costa, Débora
Keywords: Solo;Clima;Organismo vivos
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Lúcia Correia Ramos Costa, Débora; Cristina Gonçalves Pereira, Eugênia. Avaliação do processo de pedogênese do basalto a partir da ação do ácido úsnico sob condições ambientais e laboratoriais. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: O desenvolvimento do solo requer a atuação de inúmeros fatores corelacionados interagindo durante um longo período, inicialmente sobre a rocha. Dentre estes fatores destacam-se o clima, o relevo e os organismos vivos que, em conjunto, condicionam a rocha a iniciar a formação de um manto de intemperismo. Cada agente intempérico tem sua ação particular e sua contribuição característica. Desta forma, nesta pesquisa identificou-se a contribuição de um ser vivo específico, o líquen Cladonia substellata, na formação do solo. Em geral os liquens têm sido largamente utilizados pelo homem, seja na medicina, através de seu uso na fabricação de remédios diversos, seja como biomonitor da qualidade do ar atmosférico, denunciando até a presença de metais pesados. Enfim, são inúmeros os usos aos quais os liquens são destinados. Por sua vez, aqui se fez menção ao seu importante papel na degradação/ transformação do basalto (rocha mater), considerando que os liquens são os primeiros seres a habitar a rocha nua e, a partir de sua interação com ela, transforma-a em solo. Com isso, proporcionam a instalação gradual de seres vivos mais exigentes , isto é que necessitam de um substrato mais elaborado. Objetivou-se, com isso, verificar se o processo de quelação ocorria entre a substância liquênica e as rochas, levando em consideração três situações distintas entre o basalto e a substância liquênica. A primeira considerou o basalto submetido ao ácido úsnico durante seis meses, à temperatura ambiente; a segunda simulou uma situação entre o basalto e o ácido úsnico aquecida a 40º durante 15 dias e, por fim, a uma terceira considerando o basalto e o talo in natura de Cladonia substellata Vainio. Como se encontrou resposta positiva a essa primeira questão passou-se à segunda: em quanto a presença do ácido úsnico acelerou as reações e como a introdução de novas variáveis nesta interação refletiu no processo de quelação. Para confirmar este processo foram percorridas várias etapas: a coleta do material liquênico e rochoso, montagem dos experimentos, acompanhamento e coleta de amostras (substância liquênica + rocha), tratamento das amostras líquidas (separação da parte orgânica da aquosa) para análise em CCD e das amostras de basalto para realização de difratometria de raios X, análise dos dados obtidos, além de uma intensa revisão bibliográfica durante toda execução dos experimentos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6706
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6798_1.pdf2.74 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.