Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6682
Título: Associações comunitárias rurais e urbanas como instrumentos de ação na legitimação da gestão ambiental e do desenvolvimento local: o caso do município de Terezinha-PE
Autor(es): Severino de Oliveira, Ricardo
Palavras-chave: Gestão Ambiental;Desenvolvimento Local;Associações Rurais
Data do documento: 2004
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Severino de Oliveira, Ricardo; Régia Fernandes Gehlen, Vitória. Associações comunitárias rurais e urbanas como instrumentos de ação na legitimação da gestão ambiental e do desenvolvimento local: o caso do município de Terezinha-PE. 2004. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Gestão e Políticas Ambientais, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Resumo: O presente estudo procura analisar a concepção/compreensão e a prática cotidiana dos conceitos de desenvolvimento sustentável e desenvolvimento local no âmbito das associações comunitárias rurais, mas especificamente de suas diretorias, que formam o Conselho Municipal de Desenvolvimento de Terezinha, Agreste Meridional de Pernambuco. O método adotado para o desenvolvimento dessa pesquisa teve um caráter quantitativo e qualitativo, tratando-se de um estudo de caso . Este estudo contou com o uso de várias técnicas simultâneas, tais como: a pesquisa bibliográfica; a observação de campo; a pesquisa documental e aplicação de questionário. O trabalho envolveu 10 associações que compõem o Conselho Municipal de Desenvolvimento do Fundo Municipal de Apoio Comunitário - FUMAC - do município de Terezinha. Nos últimos anos, os conselhos municipais assumiram o papel de analisar e sugerir ações de políticas públicas que possam contribuir, no enfrentamento da exclusão social, na geração de renda e melhoria da qualidade de vida das comunidades através das associações. A pesquisa verificou que os Conselhos repassam aos seus membros e dirigentes das associações uma noção do que significa os conceitos anteriormente citados, contribuindo para que as questões ambientais locais sejam compreendidas e discutidas. Porém, o entrave para que estas questões sejam assimiladas e postas em prática de modo sistemático é a dificuldade de repasse de informação entre as diretorias e seus associados. Assim, muitas das atividades de gestão ambiental são desenvolvidas através dos saberes culturais comunitários
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6682
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Gestão e Políticas Ambientais

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8288_1.pdf2,38 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.