Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6668
Title: Variabilidade genética de populações naturais de Lutzomyia longipalpis (Diptera : Psychodidae) de Pernambuco
Authors: Vieira Sonoda, Ivan
Keywords: Insetos vetores; Variabilidade genética; Marcadores molecular
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Vieira Sonoda, Ivan; Paes de Andrade, Paulo. Variabilidade genética de populações naturais de Lutzomyia longipalpis (Diptera : Psychodidae) de Pernambuco. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Genética, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: Lutzomvia Iongipalpis, o principal vetor de Leishmania chagasi possui distribuição geográfica ampla na Região Neotropical. Devido à existência de barreiras climáticas e geogr|ficas nesta região, bem come pela capacidade de voo reduzida deste flebotomíneo, as populações desta espécie encontram-se isoladas geograficamente. Este isolamento possibilita o surgimento de diferenças genéticas entre as populações. Evidência disto são os diferentes padrões de manchas abdominais apresentados pelos machos desta espécie, alguns dos quais possuem um par (1M) enquanto outros possuem dois pares (2M) de manchas. Com o objetivo de estudar a variabilidade genética populações naturais de L. longipalpis do Estado de Pernambuco que exibissem machos 1M e 2M em simpatria, um fragmento do gene mitocondrial nd4 foi utilizado como marcador molecular. Foram detectados 28 haplótipos nos 71 espécimes analisados, o que corresponde a uma diversidade haplotípica de 0,944. Sete destes haplótipos (25%) foram comuns a ambos os fenótipos ( 1M e 2M), dando indícios de introgressão gênica nestas populações. Apesar da diversidade haplotípica elevada, as distâncias genéticas entre as populações analisadas foram muito baixas, variando de 0,0029 a 0,0092, o que é característico de populações panmíticas. Através de análise filogenética destes haplótipos juntamente com outros obtidos no banco de dados do GenBank pode-se considerar a influência do Rio São Francisco como barreira geográfica entre populações de L. longipalpis do Nordeste brasileiro
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6668
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Genética

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6318_1.pdf1.44 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.