Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6632
Title: Caracterização funcional de homólogos ao fator de iniciação da tradução elF4E de Tripanosomatídeos
Authors: Ribeiro Freire, Eden
Keywords: eIF4E; Iniciação da tradução; Tripanosomatídeos
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Ribeiro Freire, Eden; Pompílio de Melo Neto, Osvaldo. Caracterização funcional de homólogos ao fator de iniciação da tradução elF4E de Tripanosomatídeos. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Genética, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: Em eucariotos, a síntese protéica se inicia com a ligação do complexo multimérico de iniciação da tradução eIF4F (Fator de iniciação da tradução 4F) ao cap monometilado e o recrutamento da subunidade menor ribossomal à porção 5 dos mRNAs. Este complexo é composto por três subunidades: eIF4E, proteína de ligação ao nucleotídeo cap; eIF4A, uma RNA helicase; e eIF4G, que atua como montador para o complexo. Pouco é conhecido sobre os detalhes da síntese protéica em tripanosomatídeos; todavia, a presença da conservada estrutura cap modificada, cap4, e da seqüência spliced leader na porção 5 de todos os mRNAs sugerem possíveis diferenças no recrutamento do mRNA aos ribossomos. Nosso grupo de pesquisa identificou vários homólogos a fatores de iniciação do complexo eIF4F de tripanosomatídeos em trabalhos anteriores, e objetivo deste trabalho foi caracterizar os homólogos ao eIF4E em Leishmania major e Trypanosoma brucei. A quantificação dos homólogos ao eIF4E de L. major (LmEIF4E1-3) revelou que o LmEIF4E1 e LmEIF4E2 são raros e o LmEIF4E3 é muito abundante na forma promastigota deste parasita. Dentre os homólogos de T. brucei (TbEIF4E1-3), o TbEIF4E1 pôde ser detectado em baixos níveis nas formas procíclica e sanguínea, o TbEFI4E2 é raro, ou não detectado, nas duas formas e o TbEIF4E3 é muito abundante na forma procíclica e raro, ou não detectado, na forma sanguínea. Em ensaios de ligação ao cap, somente o LmEIF4E1 e os homólogos TbEIF4E1, TbEIF4E2 e TbEIF4E4 foram capazes de se ligar às resinas de 7-metil-GTP sefarose. Conseqüentemente, os ensaios realizados revelaram que apenas um dos homólogos testados (EIF4E1) em ambos os parasitas parece ser capaz de cumprir as características esperadas de um fator de iniciação da tradução da família eIF4E. No entanto, novos ensaios são necessários para uma melhor caracterização e compreensão dos papeis das proteínas de ligação ao cap nos Tripanosomatídeos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6632
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Genética

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6312_1.pdf8.01 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.