Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6571
Título: Zoneamento ambiental como instrumento de gestão para avaliação da vulnerabilidade ao processo de desertificação: análise do Município de Salgueiro PE
Autor(es): Uchôa Ferreira da Silva, Victor
Palavras-chave: Zoneamento ambiental;Desertificação;Gestão ambiental;Geoprocessamento;Ordenamento territorial
Data do documento: 2007
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Uchôa Ferreira da Silva, Victor; Maria da Silva, Marlene. Zoneamento ambiental como instrumento de gestão para avaliação da vulnerabilidade ao processo de desertificação: análise do Município de Salgueiro PE. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Gestão e Políticas Ambientais, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Resumo: Este trabalho tem por objetivo analisar o zoneamento ambiental, instrumento de gestão previsto na Política Nacional de Meio Ambiente (PNMA), como fonte de subsídios para avaliar a vulnerabilidade ao processo de desertificação no semi-árido nordestino, área de atuação da Agência de Desenvolvimento do Nordeste (ADENE), antiga SUDENE, instituição na qual o autor exerce suas atividades profissionais. Foi escolhido como área de estudo o município de Salgueiro (PE), por ser um dos municípios localizado na zona semi-árida, classificada pelo Programa de Ação Nacional de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca (PAN-Brasil) como área susceptível à desertificação e estar situado em espaço adjacente a um dos quatro núcleos de desertificação reconhecidos pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), o de Cabrobó. Foi tomado como ponto inicial para esse trabalho o Zoneamento Agroecológico do Estado de Pernambuco (ZAPE), a partir do qual foram inseridas informações de outras fontes (imagens de satélite, dados pluviométricos etc) e visitas a campo, que permitiram agregar novos dados ao estudo. Para analisar as interrelações entre fatores que compõem um determinado sistema, avaliando a sua vulnerabilidade ambiental natural, foi realizada uma adaptação da metodologia vista em Crepani et. al. (2001), que relaciona os temas: geomorfologia, solos, vegetação, clima e geologia. Esta metodologia foi desenvolvida com base no conceito de Ecodinâmica, este proposto por Jean Tricart, e fez parte do roteiro para elaboração do Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) da Amazônia. O presente estudo sugere a inserção de uma outra variável relacionada à presença e ação antrópica nessas áreas, aspecto necessário, juntamente com os fatores naturais, à avaliação da vulnerabilidade ao processo de desertificação. Foram elaborados planos de informação para cada um dos temas que, contribuíram, primeiramente, para a elaboração de carta de vulnerabilidade natural à perda de solo e, em seguida, agregando-se o tema ação antrópica, permitiram a construção da carta de vulnerabilidade a processos de desertificação, para o município de Salgueiro. Dessa forma, o estudo propõe-se a apontar áreas que, devido a fatores naturais e antrópicos, possam apresentar maior vulnerabilidade à desertificação, requerendo uma atenção maior ao processo de ordenamento territorial, bem como se presta a contribuir para a utilização desse instrumento de gestão ambiental como fonte de subsídios para políticas que tratam da desertificação
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6571
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Gestão e Políticas Ambientais

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8196_1.pdf2,66 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.